Resultado de estratégia de expansão das vendas chinesas podem ajudar empresa a reduzir prejuízos no primeiro trimestre do ano fiscal de 2013

Reuters

HELSINQUE - O esforço da Nokia para expandir as vendas de seus smartphones Lumia em novos mercados como a China poderia ajudar a reduzir um declínio geral da receita e diminuir o prejuízo do primeiro trimestre, aliviando a pressão sobre seu presidente-executivo, Stephen Elop.

LEIA TAMBÉM:
Celular da Nokia dispensa fios para carregar bateria

Também é esperado que os resultados trimestrais na quinta-feira mostrem uma mudança favorável para a Nokia Siemens Networks (NSN), impulsionando a última linha do balanço e apoiando uma recuperação das ações.

Enquanto analistas dizem que a Nokia ainda tem que provar que pode sobreviver em uma indústria que está sendo cada vez mais dominada pela Samsung e pela Apple, uma melhora lenta, mas estável, pode ajudar Elop a ganhar tempo enquanto tenta implementar sua estratégia de recuperação.

A Nokia está colocando suas esperanças nos telefones Lumia, que usam o software Windows, da Microsoft. Desde que divulgou, no final do ano, um acordo para vender os aparelhos na China, lançou versões mais baratas do smartphone para satisfazer um mercado global mais sensível a preços.

Analistas em média esperam uma queda de 11,8% na receita líquida no primeiro trimestre na comparação anual, para 6,48 bilhões de euros (US$ 8,49 bilhões), de acordo com uma pesquisa da Reuters, um declínio mais moderado do que os 19,6% no trimestre anterior. O prejuízo da Nokia, que exclui itens especiais, deve cair para 0,04 euros por ação ante 0,08 euros por ação um ano antes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.