Além de nova versão do produto da Samsung, Google anunciou novo serviço de streaming de música, versão unificada do Chrome para computadores e dispositivos móveis e novidades do Google+ e Google Maps

O Google anunciou nesta quarta-feira (15) durante sua conferência anual para desenvolvedores, a Google I/O, uma nova versão do smartphone Galaxy S4, fabricado pela Samsung. O produto, que chegou ao mercado brasileiro no final de abril, agora terá uma versão com sistema operacional Android puro, na versão 4.2 ou Jelly Bean.

LEIA TAMBÉM:
Smartphone Nexus 4 chega ao Brasil por R$ 1.699

Hugo Barra, diretor da divisão de Android, mostra Galaxy S4 com Android puro
Getty Images
Hugo Barra, diretor da divisão de Android, mostra Galaxy S4 com Android puro

Por enquanto, a nova versão do smartphone da Samsung será vendida apenas nos Estados Unidos, desbloqueada, por US$ 649 (cerca de R$ 1,3 mil). O produto estará à venda apenas por meio do Google Play, loja virtual do Google, e suportará redes da quarta geração da telefonia celular (LTE/4G) de duas operadoras americanas. O Google e a Samsung ainda não informaram se o produto será lançado em outros países.

Diversas fontes apontavam que a empresa poderia aproveitar o Google I/O para anunciar uma nova versão do Nexus 7, tablet que fez grande sucesso nos Estados Unidos e chegou ao Brasil no final do mês de abril, após um impasse entre a fabricante Asus e o Google . Mas nenhum novo aparelho da linha Nexus foi lançado.

Novo visual do Google+

A rede social do Google ganhará 41 novos recursos ao longo dos próximos dias. O destaque fica por conta do novo design da rede social, que mudará radicalmente. Em vez do tradicional feed de notícias, similar ao do Facebook, os usuários encontrarão uma página formada por blocos que mostrarão as atualizações dos amigos na rede social.

Novo visual do Google+, rede social do Google
Reprodução
Novo visual do Google+, rede social do Google

A busca do Google está mais integrada ao Google+ a partir de agora, o que significa que os usuários poderão ver informações relacionadas às postagens dos amigos na própria rede social. Ao ver uma foto de um amigo em um estádio de futebol, por exemplo, um botão permitirá rodar o bloco para ver notícias sobre o time em questão, de acordo com a geolocalização do usuário.

Além disso, a busca contextual do Google (Knowledge Graph) executará ações na rede social, sem que o usuário precise intervir, como adicionar hashtags a fotos tiradas em um ponto turístico. A rede social também ganhará novos recursos para melhorar as fotos publicadas, como recursos que melhoram a qualidade das imagens.

Por fim, a empresa lançou um aplicativo separado para o recurso Google Hangout, que permite fazer chamadas em vídeo em grupo por meio da rede social. O aplicativo estará disponível ainda hoje para usuários de celulares com sistema operacional Android. Trata-se de um movimento similar ao do Facebook, que tem lançado aplicativos separados de recursos populares, como o Facebook Messenger e o Facebook Camera.

Google Music

Na conferência para desenvolvedores, o Google também mostrou um novo serviço de streaming de música dentro do Google Music, o All Access. Por meio dele, o usuário pode acessar sua biblioteca de músicas armazenadas nos servidores do Google, além de adicionar músicas para ouvir por streaming, mas que não foram compradas por ele. O novo serviço poderá ser assinado, por enquanto apenas nos EUA, por US$ 10 (cerca de R$ 20) ao mês.

O novo serviço, segundo o Google, também tem o objetivo de ajudar os usuários a descobrir novas músicas e artistas, de uma forma similar ao Twitter Music. Ao escutar uma música, o Google Music mostrará outras faixas recomendadas e preparará playlists para o usuário, com músicas relacionadas. Por meio do serviço também será possível ouvir listas de músicas com curadoria de músicos contratados pelo Google.

Chrome

A versão para Android do navegador Chrome terá mais recursos da versão para desktop. Na prática, isso significa um navegador móvel mais poderoso, capaz de exibir páginas com códigos complexos e interfaces mais interativas. A nova versão do navegador foi otimizada para funcionar em smartphones e tablets e, segundo o Google, reduz em 50% o consumo de dados do usuário ao navegar na web por meio de redes de telefonia celular (3G/4G).

Mapas personalizados

Uma nova versão do Google Mapas também foi apresentada. Uma das mudanças na interface é que, ao procurar por um restaurante ou outro estabelecimento comercial, as informações básicas sobre o local aparecem sobre o mapa sem a necessidade de clicar no ícone do local. O novo Google Mapas ficou mais rápido e trouxe também mapas mais detalhados. 

A nova versão do Google Mapas também ficou mais personalizada. Usuários logados no Google verão automaticamente seus lugares mais visitados no Google Mapas. Os mapas mudam em tempo real. Quando o usuário clica em um ícone de museu, por exemplo, outros museus na área são mostrados. O novo Google Mapas também terá mais recursos do aplicativo Google Earth. Dessa forma, haverá mais fotos em 3D de prédios e pontos turísticos nos mapas.

Ainda em fase de testes, o serviço começa a ser usado nesta quarta-feira por alguns usuários. O Google liberará aos poucos o acesso para todos os internautas.

Novo visual da Google Play

Além de diversas novas interfaces de programação de aplicativos (APIs) para desenvolvedores, o Google anunciou que a sua loja virtual Google Play ganhará novo visual a partir dos próximos dias. Os usuários encontrarão uma interface bastante similar à oferecida pela empresa para tablets com sistema operacional Android. A loja mostrará os itens novos organizados em coleções e recomendará músicas, filmes, aplicativos e livros de acordo com o perfil do usuário.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.