Tamanho do texto

Depois de anos afastado de empresa de segurança, executivo que foi suspeito de um assassinato em Belize, volta com críticas ao software que ele próprio criou

John McAfee, o fundador da empresa de antivírus que leva seu nome, publicou um vídeo neste quinta-feira (20) em que desdenha do programa de antivírus que criou, ensinando os usuários a desinstalar o produto de seus computadores.

LEIA TAMBÉM:
McAfee lança "cofre virtual" que reconhece face e voz para liberar acesso a documentos

No vídeo, McAfee é visto com muitas dançarinas usando roupas provocantes, além de simular o uso de drogas, enquanto pede que um assistente ensine aos usuários o procedimento passo a passo para retirar o software do computador. Assista o vídeo completo (em inglês) abaixo:

Não é a primeira vez que John McAfee se envolve em um escândalo. No final de 2012, McAfee foi preso pela polícia após seu vizinho ser encontrado morto em Belize e ficou foragido na Guatemala, onde entrou ilegalmente para se enconder. Na metade de dezembro do ano passado, após um período preso, ele foi extraditado da Guatemala e foi enviado de volta para os Estados Unidos. 

Na ocasião, McAfee dizia temer que o matassem e que estava sendo perseguido por protestar contra o partido governante de Belize. O primeiro-ministro do país onde ele residia rejeitou as alegações, chamando o norte-americano de paranoico e maluco.