Tablet do Google chega a nova versão, também desenvolvida em parceria com a Asus. Produto já está em pré-venda nos EUA com preço a partir de R$ 515

O Google acaba de anunciar uma nova versão do tablet Nexus 7. O produto, que foi novamente desenvolvido em parceria com a fabricante Asus, tem design similar à versão anterior, mas ganhou uma tela com maior resolução (1.920 x 1.200 pixels) e uma câmera traseira de 5 polegadas, para tirar fotos e filmar vídeos com resolução full HD (1080p).

LEIA TAMBÉM:
Após impasse entre o Google e a Asus, Nexus 7 começa a ser vendido no Brasil

O brasileiro Hugo Barra, vice-presidente da divisão Android no Google, apresenta a nova versão do Nexus 7
Reuters
O brasileiro Hugo Barra, vice-presidente da divisão Android no Google, apresenta a nova versão do Nexus 7

O produto já está em pré-venda nos EUA, com preço de US$ 230 (cerca de R$ 515), na versão com 16 GB de memória e US$ 270 (cerca de R$ 600), na opção com 32 GB de memória. Haverá uma versão do produto, mais cara, com conexão 4G/LTE.

O novo tablet do Google é equipado com processador Qualcomm Snapdragon S4 Pro, com 1,5 GHz e é o primeiro aparelho a chegar ao mercado com Android 4.3 ou Jelly Bean, nova versão do sistema operacional do Google. A empresa anunciou que uma atualização do sistema estará disponível ainda hoje para os usuários de outros produtos da linha Nexus, como o smartphone Nexus 4, desenvolvido em parceria com a LG.

O iG entrou em contado com o Google e com a Asus para verificar a previsão de disponibilidade do produto no Brasil, mas ambas as empresas não comentaram o assunto. O Google informou que a previsão de disponibilidade deveria ser divulgada pela fabricante Asus. A Asus, porém, informou por meio de sua página oficial no Facebook, que não se pronuncia sobre o Nexus 7 e pediu que o Google fosse procurado.

Segundo o Google, os próximos países a receber o produto depois dos Estados Unidos incluem Alemanha, Austrália, Canadá, Coreia do Sul, Espanha, França, Japão e Reino Unido. Nestes países, o produto será anunciado nas próximas semanas, mas o Google não divulgou a data exata do lançamento. Outros países a receber o produto serão anunciados em breve.

A última versão do Nexus 7  chegou a ser lançada no País, em meio a uma polêmica sobre a definição do preço entre a Apple e o Google. Depois do impasse, o produto acabou sendo vendido com exclusividade pelo Walmart.com por meio de um acordo com a Asus, mas apenas um lote limitado do produto foi oferecido e, por isso, o produto não está mais disponível no site de comércio eletrônico.

Chromecast

O Google aproveitou o mesmo evento para lançar um novo dispositivo para conectar TVs à internet, chamado Chromecast. O produto, parecido com um pequeno pen-drive, deve ser conectado à porta HDMI de uma TV HD comum e precisa estar conectado a uma conexão Wi-Fi para funcionar. Ele permite que o usuário controle que tipo de conteúdo quer ver na TV por meio do smartphone ou tablet com sistema operacional Android, notebook ou mesmo um iPhone.

Com o novo produto, desenvolvedores são convidados a incluir o botão "Cast" em seus aplicativos, o que já acontece com o aplicativo do YouTube e do Netflix, por exemplo. Ao clicar no botão, o sistema localiza o dispositivo Chromecast conectado à TV e dá as orientações para o sistema do aparelho, uma versão simplificada do ChromeOS, para que ele busque o conteúdo escolhido diretamente no servidor e reproduza na TV.

O dispositivo será vendido somente nos Estados Unidos, por enquanto, pelo preço de US$ 35 (cerca de R$ 78). Ainda não há previsão de lançamento do Chromecast no Brasil. Além de reproduzir vídeos, o usuário pode exibir fotos armazenadas em seu dispositivo móvel na TV por meio do Chromecast, além de exibir o navegador Chrome em tamanho maior na TV para navegar na web em conteúdos de sites que não possuem o botão. O produto possui bateria recarregável.

Trata-se da segunda tentativa do Google de entrar no mercado de TVs. A primeira foi a plataforma Google TV, que está presente em TVs e set-top boxes de fabricantes como Samsung, LG, Sony e Logitech. O produto, contudo, não atraiu grande público até agora e poucos desenvolvedores para criar aplicativos para a plataforma, baseada no sistema operacional Android. O Google não informou se continuará a investir em produtos com Google TV após o lançamento do Chromecast.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.