Segundo IGB Eletrônica, advogados da Apple procuraram empresa para negociar compra dos direitos da marca, mas empresa quer manter direitos sobre a marca no Brasil

Reuters

RIO DE JANEIRO - A IGB Eletrônica, detentora da marca Gradiente, não chegou a um acordo com a Apple sobre os direitos da marca "iphone" e decidiu dar andamento judicial sobre a questão, informou a empresa nesta sexta-feira (26). A Apple procurou os advogados da IGB para negociar a compra dos direitos da marca, disse a empresa em nota.

LEIA TAMBÉM:
"Iphone" da Gradiente tem bom acabamento, mas falha ao ignorar loja do Google
Gradiente recupera direitos sobre marca "iphone"

Gradiente iphone Neo One GC500, um dos modelos com mesmo nome do smartphone da Apple lançado no Brasil
Stella Dauer
Gradiente iphone Neo One GC500, um dos modelos com mesmo nome do smartphone da Apple lançado no Brasil

"A companhia decidiu dar andamento no processo judicial por ela movido em São Paulo e contestar o processo que é movido contra o INPI (Instituto Nacional de Propriedade Intelectual) e contra a companhia na Justiça Federal do Rio de Janeiro", afirma o documento.

A IGB Eletrônica arrendou a marca Gradiente para a Companhia Brasileira de Tecnologia Digital (CBTD) em 2011 para levantar recursos e pagar credores. Em fevereiro, o INPI decidiu que o uso da marca "iphone" no Brasil é de direito da Gradiente, que pediu o registro do nome em 2000 e obteve a autorização oito anos depois.

A Apple, que tem o smartphone com o mesmo nome, fez o pedido de registro da marca no País em 2007, ano em que lançou a primeira versão do celular.

No comunicado desta sexta-feira, a IGB disse que seu pedido de liminar na ação em que é autora, determinando a suspensão imediata das vendas da Apple, não foi deferido. "A companhia segue otimista, e no meio tempo será lançado um novo modelo de 'iphone' com a marca Gradiente", acrescentou. Procurada pela Reuters, a Apple não respondeu imediatamente ao pedido de comentários.

A companhia informou, ainda, que o pedido de registro de companhia aberta da HAG Participações, holding de acionistas da Gradiente, na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), continua em processamento. A autarquia fixou 31 de julho como novo prazo para que sejam apresentados os documentos e fornecidas as informações requeridas. A IGB ainda não divulgou os resultados referentes ao primeiro trimestre e espera entregá-lo nos próximos 15 dias, adicionou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.