Montadora japonesa acelera a disputa para lançar mundialmente uma tecnologia de prevenção de acidentes fatais através de smartphones

A Honda anunciou que pretende lançar, em breve, uma tecnologia que previne atropelamentos através de dispositivos móveis. O sistema embarcado em carros da marca enviará um alerta para o smartphone de pedestres e motoristas dispersos do risco de acidentes nas ruas.

LEIA TAMBÉM:
Líder em problemas urbanos, São Paulo vê solução em aplicativos móveis

Com a tecnologia, ainda experimental, a montadora japonesa ambiciona reduzir o número de acidentes fatais por ano no Japão para menos de 2.500 até 2018. Em 2011, o Japão registrou 4.612 mortes por acidentes de carro - número bem inferior ao Brasil, que chegou a 40 mil acidentes fatais em 2010, de acordo com o Ministério da Saúde.

O novo sistema funciona com base na tecnologia DSRC (dedicated short-range communications, em inglês), que recebe informações de um sensor instalado no para-brisa do carro e do GPS dos smartphones.

A empresa pretende exportar a tecnologia para outros países, assim como faz com seus carros, segundo o engenheiro-chefe de desenvolvimento de tecnologias da Honda, Masashi Satomura. “O sistema de prevenção de acidentes é atualmente experimentado no Japão, mas pretendemos lança-lo em todo o mundo muito em breve”, afirmou o executivo nesta quinta-feira (31) durante o Ericsson Business Innovation Forum 2013, em Tóquio (Japão).

A montadora tenta fazer com que o sistema seja efetivo até quando o pedestre está ouvindo música em fones de ouvido, ou quando o motorista está distraído. Mas a fase de testes continua. “A segurança do sistema ainda precisa ser garantida para que possamos lançar o produto e alterar as taxas de fatalidade em acidentes”, diz o executivo.

Veja abaixo um vídeo (em inglês) que mostra como a tecnologia funciona:

O sistema também é testado entre carros e motocicletas, outro grande causador de acidentes de trânsito. Para isso, a montadora experimenta a mesma tecnologia em parceira com o Instituto de Pesquisas de Transportes da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos.

A corrida das montadoras para desenvolver os melhores sistemas de prevenção de acidentes é acirrada. A General Motors atualmente testa a tecnologia de Wi-Fi P2P (peer-to-peer) para alcançar o mesmo objetivo da Honda. A sueca Volvo também desenvolveu um sistema de detecção de pedestres. Mas nenhuma das tecnologias passou, até agora, da fase experimental.

*A jornalista viajou a Tóquio (Japão) a convite da Ericsson.

    Leia tudo sobre: aplicativo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.