Portal especializado norte-americano confirmou o vazamento de nomes de usuários e telefones, mas página que continha o conteúdo já está fora do ar

O Snapchat que ganhou popularidade por ser uma forma supostamente segura de mostrar arquivos e trocar mensagens com colegas pode ter perdido seu principal trunfo. O TechCrunch informou nesta quarta-feira (1º) que os rumores de vazamento de dados que circularam a internet na última semana eram verdadeiros. Um site chamado SnapchatDB.info salvou, publicou e disponibilizou para download os nomes e telefones de 4,6 milhões de usuários da ferramenta.

O site teria informado à equipe do TechCrunch que trata-se de um esforço para convencer a equipe do Snapchat de que um “reforço à segurança” é necessário. “É compreensível que startups de tecnologia tenham recursos limitados, mas a segurança e a privacidade não devem ser objetivos secundários. Questões de segurança importam tanto quanto a experiência do usuário”, informaram os hackers em nota. “Você não gostaria de comer em um restaurante que gasta milhões na decoração, mas quase nada em limpeza.”

A página do SnapchatDB.info que continha o conteúdo está suspensa – domínio esse que foi adquirido em 31 de dezembro e está com o nome do proprietário suprimido, segundo o Whois. Alguns usuários, no entanto, relataram ao TechCrunch que só estavam disponíveis os números de algumas partes dos Estados Unidos. De qualquer forma, o desenvolvedor Robbie Trencheny criou um site para consulta dos números inclusos no vazamento.

O outro lado

Quando começaram os rumores de vulnerabilidades, o Snapchat informou por meio do blog oficial da empresa que durante o ano vieram implementando “várias salvaguardas” para tornar as informações mais protegidas. “Adicionamos medidas adicionais e continuamos a fazer melhorias no combate ao spam e abuso.”


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.