Edison, como é chamado o pequeno computador, é alimentado por um processador dual-core Quark SOC, roda Linux, e já traz de fábrica conectividade Wi-Fi e Bluetooth

Na CES 2014, a Intel anunciou um computador do tamanho de uma cartão SD, o Edison
AP Photo
Na CES 2014, a Intel anunciou um computador do tamanho de uma cartão SD, o Edison

A Intel aproveitou sua conferência de imprensa na CES 2014 , evento realizado até 10 de janeiro em Las Vegas, nos Estados Unidos, para mostrar tudo e mais um pouco do vem fazendo para ser um dos grandes nomes da era pós-PC.

Prova do seu empenho é o Edison, um computador do tamanho de um cartão SD com chip Quark, processador criado para atender a demanda por circuitos cada vez menores. Na ocasião, a Intel também confirmou que seus processadores permitirão alternar entre dois sistemas operacionais, Windows e Android, com um simples apertar de botão.

O Edison é um Pentium PC completo com o formato de um cartão SD para você colocar na sua câmera, disse Brian Krzanich, CEO da empresa, segundo afirma o The Verge . O Edison é alimentado por um processador dual-core Quark SOC, roda Linux, e já traz de fábrica conectividade Wi-Fi e Bluetooth. O pequeno notável ainda tem sua própria loja de aplicativos uma versão especial do Wolfram, mecanismo de busca voltado para perguntas de caráter científico ou educacional.

Com processadores Intel, computadores poderão rodar Windows e Android ao mesmo tempo
Reuters
Com processadores Intel, computadores poderão rodar Windows e Android ao mesmo tempo

Para demonstrar o potencial do Edison no palco da CES, a Intel mostrou um conceito de “Babá 2.0”. Neste experimento, um bebê, falso, é claro, usava um macacão da Mimo que traz sensores que medem a temperatura do bebê, entre outras funções.

Com ajuda do Edison, foi possível conectar o macacão a uma caneca de café. Quando o bebê estava confortável, luzes piscavam na caneca formando um rosto feliz e sorridente, mas quando algo estava errado com o bebê, o rosto na caneca ficava vermelho.

Outro teste envolveu o uso do Edison para ligar automaticamente um aquecedor de mamadeiras quando o bebê começa a se mexer, para que o leite esteja quente na hora de alimentá-lo.

Um protótipo de smartwatch também prova o quanto a Intel está comprometida com as tecnologias de vestir. Ao contrário de rivais como como o Pebble e o Galaxy Gear da Samsung, o relógio da Intel não precisa ser emparelhado com um smartphone pois tem sua própria conectividade.

Desta forma, o produto consegue, por exemplo, exibir notificações baseadas na localização do usuário. Além do smartwatch, a Intel levou para a CES 2014 várias outras ideias, conceitos e referências de possíveis produtos como um assistente de voz em um fone de ouvido Bluetooth chamado Jarvis que funciona quando emparelhado com um smartphone Android, ou ainda um fone de ouvido que rastreia o comportamento do usuário e uma espécie de bola que carrega os gadgets jogados dentro dela via wireless. 

LEIA TAMBÉM:

Na cola da Beats, fones coloridos invadem a feira

Peavey aposta em Walking Dead e Batman para atrair jovens

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.