Omate TrueSmart e SIMWatch têm entrada para chips de operadoras

Omate TrueSmart não precisa de celular para receber e fazer ligações
André Cardozo/iG
Omate TrueSmart não precisa de celular para receber e fazer ligações

Os relógios inteligentes ganharam força no ano passado com os lançamentos de produtos como Pebble, SmartWatch 2  e Galaxy Gear . Na CES 2014, algumas empresas estão levando o conceito do relógio inteligente ainda mais longe.

Confira a cobertura completa do iG na CES 2014

É o caso da Omate, que exibe na feira um relógio que substitui o celular, chamado de TrueSmart. O relógio tem uma entrada para chip de operadora do padrão MicroSIM. Dessa forma, basta inserir o chip de operadora no relógio para usá-lo como celular.

O relógio roda a versão 4.2 do Android com uma interface criada pela própria Omate. O TrueSmart tem processador dual core de 1,7 GHz, câmera de 5 megapixels e suporta redes 3G. A tela é de 1,54 polegada com tecnologia IPS e o relógio tem 512 MB de RAM e entre 4 GB e 32 GB de armazenamento.

O TrueSmart tem ainda uma loja de aplicativos e, segundo o fabricante, é à prova d´água (até 30 minutos em 1 metro de profundidade). O produto está em pré-venda no site do fabricante no Kickstarter por US$ 249.

Outro relógio que substitui o celular é o SIMWatch, da empresa holandesa Burg. O relógio também aceita chips de celular. O modelo SSW01 tem tela de 1,54 polegada, entrada para cartões de memória microSD e câmera de 1,3 megapixel para chamadas com vídeo.

O SIMWatch não precisa de um smartphone para fazer ligações, mas pode ser sincronizado para gerenciar o aparelho celular do usuário. Dessa forma, o SIMWatch funciona de forma similar a rivais como Galaxy Gear e SmartWatch 2 e permite atender ligações recebidas no smartphone. O relógio é vendido em alguns países da Europa e a empresa pretende atingir mais países neste ano.

Veja alguns relógios inteligentes exibidos na CES 2014:


* O jornalista viajou a convite da Lenovo

LEIA TAMBÉM:

Relógios inteligentes ainda precisam encontrar diferencial

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.