A Intellectual Ventures alega que a fabricante de celulares teria infringido patentes que cobrem uma variedade de tecnologias relacionadas a smartphones

Reuters

A Motorola tem negado as acusações e agora vai a julgamento por três dessas patentes
Stella Dauer
A Motorola tem negado as acusações e agora vai a julgamento por três dessas patentes

A empresa Intellectual Ventures está preparada para brigar nesta semana com a unidade Motorola Mobility, do Google, no primeiro julgamento enfrentado pela multibilionária empresa compradora de patentes desde sua fundação.

LEIA TAMBÉM:  Novo aparelho da Motorola, Moto G reúne preço baixo e configuração poderosa

Com capital fechado, a Intellectual Ventures processou a Motorola em 2011, alegando que a fabricante de celulares teria infringido patentes que cobrem uma variedade de tecnologias relacionadas a smartphones, incluindo o Google Play. A Motorola tem negado as acusações e agora vai a julgamento por três dessas patentes.

A seleção do júri está prevista para começar na terça-feira em um tribunal federal em Wilmington, Delaware, no Estados Unidos.

O julgamento ocorre em meio a um debate no Congresso sobre a reforma de patentes, com a Intellectual Ventures e o Google em lados opostos. O Google está apoiando tentativas para restringir patentes de softwares e facilitar o combate em processos, enquanto a Intellectual Ventures alertou que o Congresso não deve agir precipitadamente para enfraquecer os direitos dos proprietários de patentes.

A Intellectual Ventures e outros agregadores de patentes têm enfrentado críticas por parte de alguns na indústria de tecnologia, que argumentam que os pagamentos de litígio de patentes e royalties tornaram-se um pesado encargo sobre a inovação. Eles dizem que empresas como a Intellectual Ventures, que não fabricam principalmente produtos, estão explorando o sistema de patentes.

Por Dan Levine.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.