Computador ajudou a popularizar a interface gráfica e o mouse

Macintosh foi lançado em 24 de janeiro de 1984
AP Photo
Macintosh foi lançado em 24 de janeiro de 1984

O Macintosh, um ícone da história da Apple e da computação, fez aniversário nesta semana. O computador foi apresentado no dia 24 de janeiro de 1984.

O nome foi inspirado na palavra McIntosh, um tipo de maçã que era apreciada pelo primeiro gerente do projeto, Jeff Raskin, antes de Steve Jobs abraçar o seu desenvolvimento após o fracasso do Apple Lisa, lançado no ano anterior. 

LEIA TAMBÉM: iPad Mini mantém design vencedor e traz tela de alta definição

Dois dias antes do lançamento, o produto foi apresentado aos Estados Unidos em um intervalo comercial do Super Bowl, a final do campeonato de futebol americano. O primeiro comercial do Mac é até hoje considerado um dos mais impactantes da história da publicidade na TV.

O Macintosh foi lançado por US$ 2.495, em torno de R$ 5.900. Vinha equipado com 128 KB de memória e rodava com o System 1, que na versão 7.6 passaria a ser chamado de Mac OS.

Veja abaixo alguns dos Macs mais icônicos destes 30 anos:

Revolução visual

O Apple Lisa foi o primeiro computador a usar uma interface gráfica e mouse. Mas foi com o Mac que esse tipo de interface se tornou popular. Na época, os computadores do padrão IBM PC usavam telas monocromáticas e toda a interação era feita por meio de comandos no teclado.

No Macintosh, tudo era mais organizado: as opções estavam ordenadas em menus, clicava-se em ícones para executar um programa em vez de digitar linhas de código. Muitas das novidades introduzidas pelo Mac foram incorporadas ao Windows e até hoje estão em versões modernas de ambos os sistemas.

Curador do museu Vintage do Mac escreve mensagem de parabéns no primeiro Mac, que completou 30 anos
Reuters
Curador do museu Vintage do Mac escreve mensagem de parabéns no primeiro Mac, que completou 30 anos

Tanta inovação, porém, não é mérito apenas da Apple. Muito do que se viu no Mac foi inspirado no que Steve Jobs observou no Palo Alto Research Center, ou PARC, um centro de pesquisa da Xerox. Em troca de ações da Apple, a Xerox permitiu que alguns funcionários da empresa de Cupertino, inclusive Jobs, conhecessem seus experimentos no início dos anos 1980.

Até mesmo o mouse saiu de lá. A diferença é que o da Apple foi lançado com dois botões em vez de três, em um formato mais ergonômico.

O Mac também é considerado um marco no design, não apenas na computação. Seu sistema tinha janelas de cantos arredondados. Os ícones faziam referência ao mundo real, como o da lixeira.

Além disso, o Mac foi responsável por transformar o usuário comum em um editor amador. Com o Mac, era possível mudar fontes, alterar seu tamanho e até aplicar itálico. Imagens podiam ser inseridas junto ao texto. Uma revolução que teve impacto direto no mercado editorial da época.

Legado

Dez anos após o lançamento do primeiro Mac, a linha de computadores pessoais a que ele deu origem ainda era responsável por manter a Apple como segunda maior fabricante de computadores. Em 1994, a empresa foi ultrapassada pela Compaq.

Steve Jobs (1955-2011) é visto em lançamento de novidades da linha Mac em 2010
Getty Images
Steve Jobs (1955-2011) é visto em lançamento de novidades da linha Mac em 2010

Nos anos 90, a Apple experimentou um declínio nas vendas da sua linha Mac com a entrada do microprocessador Pentium da Intel no mercado e o lançamento do Windows 95, da Microsoft.

Mas já em 1998, com Steve Jobs de volta a Apple após 12 anos (Jobs deixou a empresa em 1985 e retornou em 1997), a empresa lançou um “tudo em um”. O iMac G3 foi considerado um sucesso de vendas e ajudou a revitalizar a marca.

A partir de 2006, os computadores da linha Mac passaram a ser equipados com processadores da Intel. Hoje, a linha de computadores Mac conta com os modelos desktop Mac Mini e Mac Pro, com o “tudo em um” iMac, laptops MacBook Pro, MacBook Pro com tela de retina e uma versão ultrafina chamada de MacBook Air. Ao longo desses 30 anos, foram lançados mais de 50 computadores da linha Mac.

Atualmente, a Apple é a terceira maior fabricante de computadores dos Estados Unidos (atrás de HP e Dell), mas não está entre as cinco maiores do mundo. No terceiro trimestre de 2013, a empresa vendeu 4,6 milhões de computadores, de acordo com dados da empresa. Segundo dados do Gartner, 2,1 milhões desses computadores foram vendidos nos Estados Unidos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.