Fundador da Apple havia doado o acessório para um projeto de cápsula do tempo

Mouse usado por Steve Jobs ficou enterrado por mais de 30 anos
Reprodução/National Geographic
Mouse usado por Steve Jobs ficou enterrado por mais de 30 anos


Com auxílio da equipe do programa Diggers, da National Geographic, equipes de escavação da cidade de Aspen (Estados Unidos) encontraram um mouse de Steve Jobs que estava enterrado há mais de 30 anos.

A história começou em 1983, quando Steve Jobs deu uma palestra em uma conferência de design em Aspen. Jobs usou um mouse do computador Lisa, da Apple, para navegar entre os slides da apresentação. O Lisa foi o primeiro a computador pessoal a usar interface gráfica e mouse e havia sido lançado naquele ano. 

No fim da palestra, Jobs doou o mouse, que foi enterrado junto com outros objetos usados na conferência em um tubo. Embora houvesse objetos de vários participantes da conferência o tubo acabou ficando conhecido como "A cápsula do tempo de Steve Jobs".

A ideia dos organizadores era desenterrar o tubo no ano 2000 para exibir o mouse e outros objetos e mostrar a evolução tecnológica ocorrida no período. Entretanto, devido a obras de planejamento urbano na área da escavação, a cápsula mudou de lugar. No ano 2000, os organizadores tentaram localizar o tubo, mas sem sucesso.

O mouse só foi desenterrado em setembro do ano passado com a ajuda da equipe do Diggers, programa da National Geographic focado em encontrar objetos perdidos. O vídeo que mostra o momento em que a cápsula foi desenterrada está disponível na Cnet .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.