Google contratou lobistas para persuadir autoridades de Illinois, Delaware e Missouri

Reuters

Glass tem fone de ouvido com qualidade mono
Divulgação
Glass tem fone de ouvido com qualidade mono

O Google está realizando lobby com autoridades de ao menos três estados norte-americanos para barrar restrições ao uso do Google Glass ao volante, marcando um dos primeiros conflitos envolvendo uma tecnologia vestível nascente.

LEIA TAMBÉM: Tribunal nos EUA inocenta mulher que usava Google Glass enquanto dirigia

Oito estados norte-americanos estão considerando regular o uso do Google Glass, uma pequena tela de computador montada no canto de uma moldura de óculos. Legisladores e outros grupos estão preocupados que motoristas utilizando o aparelho prestarão mais atenção nos emails, por exemplo, do que na rua, causando acidentes.

Aparelhos vestíveis como Google Glass, os relógios inteligentes e aparelhos de saúde sofisticados podem representar a próxima grande tendência em tecnologia, depois que os smartphones evoluíram de computadores pessoais, e entusiastas preveem mercado de bilhões de dólares. O Google, que ainda está testando o Glass, cobra US$ 1,5 mil por par.

LEIA MAIS: Com novas armações, Google Glass poderá ser usado com óculos comuns

A gigante da internet mobilizou lobistas para persuadir autoridades de Illinois, Delaware e Missouri, afirmando que não é necessário restringir o uso do produto ao volante, de acordo com dados oficiais e entrevistas conduzidas pela Reuters.

Por Dan Levine.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.