Entre 27 de novembro e 14 de dezembro, a varejista norte-americana Target perdeu 40 milhões de números de cartões de crédito e débito e 70 milhões de dados de consumidores

Reuters

Target perdeu 40 milhões de números de cartões de crédito e débito e 70 milhões de dados de consumidores após um ataque de hackers
BBC
Target perdeu 40 milhões de números de cartões de crédito e débito e 70 milhões de dados de consumidores após um ataque de hackers

Quase 60% das principais empresas de Estados Unidos, Canadá, Reino Unido e Austrália ampliaram seus investimentos em defesa contra ataques cibernéticos após o roubo de dados de milhões de clientes da varejista norte-americana Target e outras grandes companhias, informou uma pesquisa nesta terça-feira (25).

LEIA TAMBÉM: Hackers da Target roubaram dados bancários

Um estudo realizado pela BAE Systemas com executivos de Tecnologia da Informação de bancos, mineradoras, empresas de tecnologia e escritórios de advocacia mostrou que as empresas norte-americanas já estão gastando 15% de seu orçamento de TI em melhoras na segurança. O número deve ainda subir.

Nos Estados Unidos, 60% dos pesquisados disseram que seu orçamento para segurança cibernética deve aumentar como resultado direto de ataques recentes amplamente noticiados. Na Inglaterra, são 49%, no Canadá, 54%, e na Austrália, 64%.

Entre 27 de novembro e 14 de dezembro, a varejista norte-americana Target perdeu 40 milhões de números de cartões de crédito e débito e 70 milhões de dados de consumidores após um ataque de hackers.

Por Peter Apps.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.