Rede social disse que não vai permitir que pessoas postem ofertas para vender itens regulados que indicam a vontade de contornar ou ajudar que outros infrinjam a lei

A iniciativa da maior rede social do mundo pode esquentar o já intenso debate sobre armas de fogo nos Estados Unidos
Getty Images
A iniciativa da maior rede social do mundo pode esquentar o já intenso debate sobre armas de fogo nos Estados Unidos

Reuters

O Facebook e sua empresa de compartilhamento de fotos Instagram deletarão mensagens que oferecem a venda e compra de armas sem a checagem de antecedentes, anunciou a rede social nesta quarta-feira (5).

LEIA TAMBÉM: Facebook comemora seus 10 anos com retrospectiva dos usuários

Em um esforço para conter o uso crescente das redes sociais para contornar verificações acerca da venda de armas de fogo, segundo afirmam defensores do controle de tais equipamentos, as empresas impedirão também o acesso a ofertas de armas por menores de 18 anos.

A iniciativa da maior rede social do mundo pode esquentar o já intenso debate sobre armas de fogo nos Estados Unidos, após uma série de tiroteios em massa em todo o país.

"Não iremos permitir que pessoas postem ofertas para vender itens regulados que indicam a vontade de contornar ou ajudar que outros infrinjam a lei", disse o Facebook.

Reportagem de Edwin Chan.

    Leia tudo sobre: facebook instagram
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.