No aniversário de 25 anos da web, seu inventor, Tim Berners-Lee, convida as pessoas para criar uma constituição global que proteja o meio e garanta sua independência

Tim Berners-Lee, um dos criadores da web, marcou presença na Campus Party 2011
Divulgação
Tim Berners-Lee, um dos criadores da web, marcou presença na Campus Party 2011

Pai da Web, Tim Berners-Lee disse ao The Guardian nesta quarta-feira (12) que acredita ser necessário criar uma carta magna online para proteger e cuidar da independência do meio e dos direitos de seus usuários. Para o criador da World Wide Web, que neste 12 de março completa 25 anos , a Web tem estado sob crescente ataque de governos e empresas e que por isso é preciso proteger o sistema para que ele continue aberto e neutro. Historicamente, considera-se a Carta Magna o primeiro capítulo de um longo processo que levaria ao surgimento das constituições.

LEIA TAMBÉM: Web completa 25 anos com site especial; veja 10 curiosidades

A ideia de uma carta magna, ou ainda de uma constituição global ou carta de direitos, de Tim Berners-Lee, faz parte de uma iniciativa chamada, em português, de A Web Que Queremos , que convida as pessoas a criarem um documento para ser apoiado por instituições públicas, autoridades governamentais e corporações.

"A menos que tenhamos uma internet aberta e neutra, e que possamos não nos preocupar com o que está acontecendo por debaixo dos panos, não poderemos ter governos transparentes, boa democracia, bom acesso à saúde, comunidades conectadas e diversidade cultural. Não é ingênuo pensar que possamos ter isso, mas é ingênuo pensar conseguiremos ficando de braços cruzados", disse ao jornal britânico.

Privacidade, liberdade de expressão e anonimato responsável são conceitos que Berners-Lee gostaria de ver na carta magna. De acordo com o Guardian, o britânico é um crítico assumido das técnicas de espionagem britânicas e americanas reveladas por Edward Snowden nos vazamentos da NSA.

Otimista, Berners-Lee já havia aparecido nas Olimpíadas de Londres em 2012 no centro do palco de abertura e postado em seu Twitter uma mensagem que dizia “Isto é para todos”. Desde que criou a Web, em 1989, o inventor vem lutando para fortalecer os conceitos de abertura, inclusão e democracia. Já no passado ele havia decidido não comercializar o modelo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.