Empresa vai construir centros de processamento de dados para ajudar a executar o novo Cisco Cloud Services

Reuters

A Cisco, cujo negócio principal é hardware de rede, quer aproveitar o desejo das companhias de alugar serviços de computação
Getty Images
A Cisco, cujo negócio principal é hardware de rede, quer aproveitar o desejo das companhias de alugar serviços de computação

A Cisco Systems planeja oferecer serviços de computação em nuvem, se comprometendo a investir US$ 1 bilhão durante os próximos dois anos para entrar em um mercado atualmente liderado pela maior varejista online do mundo, a Amazon.com, segundo o Wall Street Journal.

LEIA TAMBÉM:  ‘Homem da nuvem’ é aposta da Microsoft para recuperar mercado

A Cisco disse que investirá a soma para construir centros de processamento de dados para ajudar a executar o novo serviço chamado de Cisco Cloud Services.

A Cisco, cujo negócio principal é hardware de rede, quer aproveitar o desejo das companhias de alugar serviços de computação ao invés de comprar e realizar a manutenção de suas próprias máquinas.

Os gastos com hardware empresarial estão diminuindo em todo o mundo à medida que as companhias lidam com orçamentos menores, economias em desaceleração ou com incertezas e uma migração fundamental para a computação em nuvem, que reduz a demanda por equipamentos com a terceirização das necessidades de gerenciamento e computação de dados.

"Todos estão se dando conta de que a nuvem pode ser um veículo para que se alcance uma dinâmica econômica melhor (e) custos mais baixos", disse Rob Lloyd, presidente da Cisco para desenvolvimento e vendas.

Por Arnab Sen e Supriya Kurane.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.