Estudo da PricewaterhouseCoopers aponta força dos anúncios na internet

Brasil Econômico

Não tem jeito: o vídeo está tomando conta da internet, e as grandes marcas anunciantes não podem mais abrir mão de investir nessa mídia. Hoje, 60% de tudo que circula no ciberespaço são vídeos — ótimos concorrentes, aliás, para a decadente programação normal... Também não é por acaso que as redes de TV estão cada vez mais preocupadas com a audiência, que vai migrando para a web ano a ano.

Agora mesmo a Shutterstock, em parceria com a comScore, está divulgando (em vídeo, claro) alguns números importantes do setor no nosso mercado. Diz que, somente no último mês de janeiro, 68 milhões de brasileiros assistiram a 11 bilhões de vídeos online — sendo que um sexto desse total o fez em aparelhos móveis. Com 200 milhões de habitantes, temos 105 milhões com algum tipo de acesso à internet. E somos usuários pesados da rede: segundo o Ibope, cada internauta brasileiro fica conectado à rede durante 43 horas e 57 minutos por mês — mais até do que EUA e Japão.

É por conta desses e de outros números generosos que a PricewaterhouseCoopers estima o crescimento de 91% da publicidade online brasileira entre 2013 e 2017, enquanto a TV aberta deve ficar com 52% de aumento.

Só pra comparar: nos EUA, 190 milhões de americanos (61% da população) assistiram a 397 vídeos online, em média, em janeiro. Desse total, 143 eram anúncios.

* Nelson Vasconcelos escreve às terças-feiras sobre tecnologia no Brasil Econômico


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.