Sunlot Holdings quer reativar o Mt.Gox

Reuters

TÓQUIO, 11 Abr (Reuters) - Um grupo de investidores se ofereceu para assumir os ativos do Mt. Gox e reviver a falida bolsa de valores de bitcoin com a ajuda de especialistas, incluindo a empresa investigativa de um ex-diretor do FBI, segundo documento de uma corte do Japão.

LEIA MAIS:
Mt.Gox sai do ar e provoca crise de confiança no Bitcoin

Mark Karpeles: fundador do MT.Gox em depoimento às autoridades japonesas após falência
Reuters
Mark Karpeles: fundador do MT.Gox em depoimento às autoridades japonesas após falência

A oferta, enviada à Corte Distrital de Tóquio no mês passado, marca a primeira vez que alguém enviou uma proposta para patrocinar a reabilitação do Mt. Gox desde que a bolsa entrou com pedido de concordata no dia 28 de fevereiro.

O grupo, que inclui o ex-ator infantil e hoje empresário Brock Pierce e o investidor de risco Willain Quigley, fizeram a oferta através de uma companhia de propósito especial estabelecida na República do Chipre, segundo o documento apresentado à corte.

Homem tido como criador do Bitcoin nega envolvimento com moeda

Nenhum dos diretores da companhia, chamada Sunlot Holdings, puderam ser encontrados para comentários. A Alpha Partners Law Offices, que está representando a Sunlot em Tóquio, não quis comentar o caso.

A proposta não inclui um preço de oferta, embora o grupo tenha dito no documento que acredita que o valor atual de mercado da Mt. Gox seja zero.

O Wall Street Journal, que relatou primeiro a proposta, informou que o grupo buscava comprar a Mt. Gox por um pagamento simbólico de uma bitcoin, ou cerca de 400 dólares.

O grupo disse que desenvolverá nova plataforma de segurança e negociação e revisará sua relação com bancos como parte dos esforços para reviver a bolsa. O grupo também propôs uma investigação forense.

(Por Nathan Layne e Supantha Mukherjee)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.