Primeiro aparelho produzido pelo Projeto Ara deve custar cerca de R$ 110, mas terá apenas componentes essenciais

O Google organizou nesta terça-feira (16) nos Estados Unidos um evento para mostrar seu conceito de smartphone modular, conhecido como Projeto Ara. De acordo com a Cnet , o objetivo da empresa é lançar o primeiro celular Ara, chamado de Gray Phone, no início de 2015.

LEIA TAMBÉM:
Projeto Ara terá kit de desenvolvimento em abril

O Projeto Ara tem como objetivo criar um celular com módulos independentes, que podem ser facilmente trocados pelo usuário. Componentes como processador, câmera, tela e memória são peças separadas que podem ser encaixadas pelo próprio dono do smartphone na carcaça do aparelho. 

Dessa forma, será possível comprar as partes do celular separadamente e escolher a melhor combinação, levando em conta o preço e o custo/benefício. Além disso, caso uma das partes apresente defeito, ela poderá ser trocada facilmente, sem a necessidade de trocar de aparelho. 

A equipe do Projeto Ara já produziu alguns protótipos, que foram exibidos no evento. O primeiro smartphone a ser vendido foi provisoriamente batizado de Gray Phone (celular cinza). Segundo o Google, a cor cinza foi escolhida por ser neutra. A empresa quer estimular os compradores do Gray Phone a personalizá-lo, escolhendo componentes de cores diferentes.

O preço inicial desse aparelho deve ser US$ 50 (R$ 110). Vale ressaltar que o Gray Phone será pouco mais do que um "esqueleto" de celular, e incluirá apenas os componentes básicos, como processador, mémoria e chip Wi-Fi. Assim, o usuário deverá gastar um pouco mais para escolher outros componentes, como câmera.

Como já era esperado, os aparelhos Ara rodarão o sistema Android, também do Google. A equipe do Ara diz que o Android terá uma atualização até dezembro para incluir suporte aos componentes modulares do smartphone. 

Ara começou na Motorola

O Projeto Ara foi criado por uma unidade da Motorola e passou a ser gerido pelo Google quando a empresa comprou a fabricante de smartphones, em 2012. O Google vendeu a Motorola para a Lenovo em janeiro deste ano, mas manteve o Projeto Ara sob sua gestão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.