Terceira geração do tablet da Microsoft pretende ser o substituto definitivo do notebook

A Microsoft anunciou nesta terça-feira (20), em Nova York, nos Estados Unidos, a terceira geração do seu tablet, o Surface Pro 3. O dispositivo móvel tem processador Intel Core de quarta geração, tela sensível ao toque Full HD de 12 polegadas (2160x1440), caneta stylus, a Surface Pen, 9,1 mm de espessura, 800 gramas, 4 GB ou 8 GB de memória RAM e 512 GB de armazenamento.

LEIA TAMBÉM: Venda de PCs cai 37% em um ano no Brasil

Com conectividade Wi-Fi e bateria que dura em média nove horas, o Surface Pro 3 traz ainda câmera frontal e traseira de cinco megapixels, capazes de fazer vídeos HD de 1080p. Disponível em três versões, Intel Core 3, Intel Core 5 ou ainda com processador Intel Core 7) e na cor prata, o Surface Pro 3 começa a ser vendido nesta quarta-feira (21) pelo site da empresa nos Estados Unidos por preços a partir de US$ 799 (processador i3 e 4G), em torno de R$ 1.800. Em junho, a linha de dispositivos chega às lojas dos EUA e do Canadá e até agosto a vários outros países. O Brasil, porém, não está incluso.

De acordo com Panos Panay, criador do Surface e vice-presidente corporativo da Microsoft, o Pro 3 é o “único tablet realmente capaz de substituir o laptop”. Ainda segundo o executivo, 96% das pessoas que tem um iPad possui também um notebook e é essa realidade que a empresa de Redmond pretende mudar com o seu lançamento.

Uma dos destaques do dispositivo móvel é o suporte na parte traseira do tablet que permite ao usuário deixar o Surface Pro 3 parado em diferentes posições. Segundo Panay, nos três anos de desenvolvimento do produto, uma das maiores preocupações do time foi criar um dispositivo que fosse fácil de utilizar no colo.

Outra novidade é a nova versão do teclado que funciona também como capa, o Surface Pro Type Cover (disponível em várias cores por US$129,99), que gruda na tela por meio de imãs presentes no acessório e no tablet. O teclado tem porta USB, espaço para cartão micro SD e Mini DisplayPort, que conecta o dispositivo a conectores HDMI por meio de um outro acessório, a ser comprado separadamente.

No início do evento, Satya Nadella, CEO da Microsoft, reforçou que ao desenvolver hardware, a empresa conhecida por seus softwares está criando invenções que possam tirar o máximo proveito dos serviços que já oferece aos seus clientes. De acordo com ele, a Microsoft está interessada em criar novas categorias de produtos e demandas. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.