Cofundador da Apple se mostra cético com impressora 3D para consumo final, Google Glass e relógios inteligentes

Steve Wozniak com o iPhone 4S: Jobs entendia como as pessoas agiam na vida real
AFP
Steve Wozniak com o iPhone 4S: Jobs entendia como as pessoas agiam na vida real

Conhecido como o outro Steve da Apple , Steve Wozniak disse nesta quarta-feira (4) que nem mesmo Steve Jobs saiba que o iPhone iria mudar a vida das pessoas da forma que foi. "Antes do iPhone ser lançado já existiam telefones com acesso a internet e capazes de enviar e-mails como os modelos da BlackBerry. O que a Apple fez foi trazer para o celular a internet como ela era no computador, do jeito que ela era conhecida pelos usuários".

LEIA MAIS: iPhone com Android seria bom para a Apple, diz cofundador da empresa

Wozniak, cofundador da Apple, mas afastado da empresa desde 1985, encerrou o primeiro dia do Ciab Febraban 2014, Congresso e Exposição de Tecnologia da Informação das Instituições Financeiras, evento que acontece em São Paulo até sexta-feira (6) no Transamérica Expo Center.

Convidado para falar sobre sua visão pessoal do futuro da tecnologia, Woz, como é chamado há anos, contou um pouco de como foi criar o primeiro computador pessoal do mundo quando mal se sabia o que era um computador.

Segundo o engenheiro, desde o início de sua carreira ele desejou levar a tecnologia até as pessoas que não entendiam do assunto, e fez de tudo para contrariar a máxima de que a tecnologia, quando surge, é cara e, portanto, é para poucos.

"Jobs sabia transformar minhas inovações em produtos"

Relembrando a própria história, Woz disse que sempre pensou fora da caixa, mas que tinha dificuldades de colocar seus projetos em prática porque era muito tímido. Da sua passagem pela HP, antes do surgimento da Apple, o cientista da computação lembrou das inúmeras vezes que tentou mostrar seu progresso com o computador pessoal para seus chefes, todos sem sucesso.

Segundo Woz, Steve Jobs tinha essa mesma visão de que o futuro da tecnologia era na mão das pessoas e foi quem o ajudou a colocar o seu computador na rua. "Jobs era bom em fazer algo que as pessoas queriam porque sabia como elas faziam aquilo na vida real. Ele eram bom em transformar minhas inovações em produtos", afirmou.

De acordo com Woz, uma coisa fácil como a interface do Apple II não necessariamente é menos capaz por ser mais simples. "Não por acaso o Apple II foi o computador pessoal mais vendido do mundo durante dez anos", concluiu.

Para Woz, a fórmula do sucesso da Apple na época foi ir atrás de algo que não estava nos livros e nem dentro das empresas. É preciso estar com a mente aberta para que as novas ideias nasçam.

Na opinião do cofundador da Apple, o iPhone mudou o mercado porque tornou o acesso a internet e outras funcionalidades mais naturais do que eram no próprio computador. O iPod também revolucionou o setor porque simplificava ao máximo o ato de escutar música, que é apenas o que interessa para o usuário.

Tecnologia mais humana

A respeito do futuro da tecnologia, Woz acredita que a inteligência artificial e a capacidade de compreensão da linguagem humana são as próximas big things , como dizia Jobs, ou em português, as próximas grandes invenções.

Nos próximos anos, o que se verá são programas como a Siri, da Apple, ainda mais capazes de compreender o homem. "As pessoas vão falar mais com os seus dispositivos, que serão menores e mais intuitivos. Também vão filmar mais as suas ações diárias e cotidianas."

Sobre algumas tendências já em curso, Woz se mostrou bastante cético. O cofundador da Apple não acredita, por exemplo, que as impressoras 3D chegarão às casas dos consumidores, muito embora esse possa ser um desses produtos que não se vê a necessidade até que a solução exista segundo ele.

Steve Wozniak disse até achar interessante o Google Glass enquanto dispositivo de vestir, mas que está bastante descontente com os relógios inteligentes que experimentou.

"É um relógio com Bluetooth e nada mais, não faz o que deveria", explicou. Mesmo descrente, Woz espera que alguém crie algo verdadeiramente revolucionário para este mercado, que faça as pessoas ficarem de boca aberta. "E é claro que eu espero que seja a Apple."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.