Produto começou a ser vendido há algumas semanas

O Glass, óculos inteligentes do Google, começou a ser vendido há algumas semanas nos Estados Unidos . Mesmo com preço alto (US$ 1.500) e ainda em versão de testes, o produto é sonho de consumo de fãs de tecnologia.

LEIA TAMBÉM:
Google dá dicas de etiqueta para quem usa o Glass

Glass vem causando polêmica nos EUA
Divulgação
Glass vem causando polêmica nos EUA

Mas a popularização do Glass tem trazido também polêmicas em relação a seu uso.

No episódio mais recente, a rede de cinemas Alamo Drafthouse, que opera em seis estados dos EUA, anunciou que o uso do Glass será proibido em suas salas. 

Segundo o Ars Technica , o motivo alegado é que o Glass poderia ser usado para piratear os filmes exibidos no cinema. O produto tem uma câmera que tira fotos e grava vídeos.

Produto polêmico

Em janeiro deste ano, uma mulher quase foi multada nos Estados Unidos por usar o Google Glass ao digirir . Para evitar a multa, Cecilia Abadie recorreu à autoridade de trânsito de San Diego, alegando que o aparelho estava desligado enquanto dirigia.

No mesmo mês, um americano foi interrrogado por agentes da Segurança Nacional após usar Google Glass no cinema . Funcionários suspeitaram que ele estivesse usando os óculos para gravar o filme e pirateá-lo, o que não era verdade.

No mês seguinte, o Google Glass teria sido o motivo de uma briga em um bar em San Francisco. A jornalista e blogueira Sarah Scolum mostrava o Glass para amigos em um bar quando foi atacada por outros frequentadores , insatisfeitos com a possibilidade de serem filmados. Na confusão, Sarah perdeu não só o Glass, como também sua bolsa e smartphone.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.