Empresa holandesa diz que tecnologias foram registradas por criador da plataforma Surfbook

AP

O Facebook venceu um  processo em que era acusado de ter desrepeitado patentes de um programador holandês que lançou, há cerca de dez anos, o site Surfbook.

A Rembrandt Social Media alegava que o programador Joannes an Der Meer – já morto – desenvolveu e patenteou os métodos de um diário pessoal baseado na web antes de o Facebook ser lançado, em 2003. Mas o site de Van Der Meer's, o Surfbook, nunca  deslanchou.

LEIA TAMBÉM: Saiba como se livrar dos chatos no Facebook

O Facebook afirma que as patentes não deveriam ter sido concedidas ao programador holandês, em parte porque elas descreviam métodos que eram óbvios para pessoas do mercado.

Veja fotos da sede do Facebook no Brasil

Casos de desrepeito de patente dificilmente vão a juri, e o Facebook lutou para evitar que isso acontecesse no caso do Surfbook. Especialistas dizem que a decisão dos jurados nessas situações são imprevisíveis.

Na última sexta-feira (13), um juri deu veredito a favor do Facebook num julgamento que levou uma semana, na Corte do Distrito de Alexandria, em Virgínia.

Técnica de aceleração também teria sido roubada

Os advogados da Rembrandt e representantes da empresa não respoderam imediatamente às ligações e e-mails em busca de comentários sobre se eles pretendiam recorrer. A companhia vinha reclamando da forma como o julgamento vinha sendo realizado.

A Rembrandt afirmou que algumas características do Facebook, incluindo os botões de "curtir" e "compartilhar", além de definições ajustáveis sobre privacidade, estavam nas patentes de Van Der Meer. A ação também alegava que a tecnologia chamada de Bigpipe, usada pelo Facebook para acelerar o carregamento das páginas, infringia outra patente do holandês.

O Facebook é frequentemente alvo de ações sobre desrespeito de patentes e, em 2008, concordou em pagar R$ 65 milhões aos irmãos gêmeos Cameron e Tyler Winklevoss, colegas de classe do presidente-executivo da emprsa, Mark Zuckerberg, na Universidade de Harvard. Eles diziam que Zuckerberg lhes roubou a ideia.

    Leia tudo sobre: FACEBOOK
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.