Empresa chinesa acusa a Apple de violar patentes do sistema de voz da Zhizhen com sua assistente Siri

Reuters

Siri é a assistente por comando de voz dos dispositivos da Apple com iOS
AP
Siri é a assistente por comando de voz dos dispositivos da Apple com iOS

Um tribunal de Pequim decidiu contra a Apple, defendendo a validade de uma patente detida por uma empresa chinesa e abrindo caminho para a companhia asiática continuar o seu próprio caso contra a Apple por infringir direitos de propriedade intelectual.

LEIA MAIS: Empresa responsável pela Siri, da Apple, procura compradores

A Apple levou a empresa com sede em Xangai Zhizhen Internet Tecnology e o Escritório Estatal de Propriedade Intelectual da China ao tribunal, alegando que os direitos de patente da Zhizhen a uma tecnologia de reconhecimento de voz eram inválidos.

Mas a Primeira Corte Intermediária de Pequim decidiu na terça-feira (8) a favor da Zhizhen, disse o jornal estatal Diário do Povo nesta quarta-feira (9).

Após o veredito, a Apple disse que pretende levar o caso ao Superior Tribunal Popular de Pequim, de acordo com o Diário do Povo.

"Infelizmente, não estávamos cientes da patente da Zhizhen antes de introduzimos o Siri (tecnologia de reconhecimento de voz) e não acreditamos que estamos usando esta patente", disse um porta-voz da Apple com sede em Pequim, em um comunicado enviado por email à Reuters.

"Enquanto um tribunal separado considera esta questão, continuamos abertos a discussões razoáveis com Zhizhen", disse o porta-voz.

A Zhizhen se recusou a comentar quando contatada pela Reuters.

A Zhizhen processou a empresa dos Estados Unidos em 2012 por violação de direitos de propriedade intelectual, dizendo que o Siri da Apple usado em dispositivos, incluindo o iPhone, violou patentes próprias do sistema a voz da Zhizhen.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.