Julgamento ocorrerá no dia 17 de novembro

Reuters

Zuckerberg será principal testemunha do processo
Getty Images
Zuckerberg será principal testemunha do processo

O governo dos Estados Unidos vai chamar Mark Zuckerberg para testemunhar contra um homem no norte do Estado de Nova York acusado de tentar enganar o bilionário fundador do Facebook para levar uma participação de metade da empresa de mídia social, afirmou um promotor federal nesta terça-feira.

Zuckerberg deve ser testemunha-chave contra Paul Ceglia, que é acusado de forjar um contrato de 2003 com o executivo, que supostamente lhe conferia direito à metade do Facebook.

"É uma testemunha que o governo 100 por cento sabe que vai ser chamada a julgamento", disse o procurador assistente Christopher Frey em audiência perante o juiz distrital Andrew Carter, em um tribunal federal de Nova York.

O julgamento está marcado para 17 de novembro.

Veja fotos da sede do Facebook nos EUA

As acusações resultam em parte de uma ação civil de 2010 movida por Ceglia contra Zuckerberg e o Facebook em Buffalo, Nova York, alegando que os dois tinham assinado um contrato quando Zuckerberg era calouro na Universidade de Harvard, dando à Ceglia metade de um planejado site de rede social.

Zuckerberg tinha feito anteriormente um trabalho de programação para a empresa de Ceglia, StreetFax.com, e o Facebook disse anteriormente que o único contrato válido entre as partes era relacionado a essa empresa.

Promotores em Manhattan acusaram Ceglia em 2012 por falsificação de documentos como parte do litígio em Buffalo, incluindo o contrato e correspondência por e-mail com Zuckerberg.

    Leia tudo sobre: facebook
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.