Programa da ONG Repórter Brasil é gratuito para Android e iOS

Disponível para Android e iOS gratuitamente, app Moda Livre ajuda o consumidor a monitorar as marcas e as empresas que lutam, ou não, contra o trabalho escravo
Divulgação
Disponível para Android e iOS gratuitamente, app Moda Livre ajuda o consumidor a monitorar as marcas e as empresas que lutam, ou não, contra o trabalho escravo

Iniciativa da ONG Repórter Brasil, o aplicativo Moda Livre foi recentemente atualizado. Disponível gratuitamente para Android e iOS, da Apple, o programa reúne em um só lugar as medidas que as principais marcas e varejistas de roupa do País vêm tomando para evitar que as peças vendidas sejam produzidas por trabalho escravo.

LEIA MAIS: Você sabia que a Apple já lançou uma linha de roupas? Veja fotos

Lançado em dezembro de 2013, o aplicativo foi desenvolvido pela ONG Repórter Brasil, de defesa dos direitos humanos.

Com a atualização do programa, a base de empresas avaliada foi ampliada para incluir mais nomes consagrados no mercado nacional. É o caso das holdings Inbrands – que controla grifes refinadas como Ellus, Richards, Mandi e Bobstore – e do grupo AMC Têxtil, responsável por marcas como Forum, Colcci e Triton.

Outra companhia detentora de marcas valiosas como Siberian, Crawford e Memove, a Valdac Global Brands também integra o hall de companhias analisadas pela equipe da Repórter Brasil e disponíveis no app. Há também varejistas presentes de norte a sul do Brasil, como as Lojas Americanas, e fabricantes de roupas bastante tradicionais no mercado nacional, como Malwee e Marisol.

O Moda Livre avalia os principais grupos varejistas de moda em atividade no Brasil, além das empresas em que a produção de roupa foi marcada por casos de trabalho escravo flagrados por fiscais do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). A Repórter Brasil convidou todas as companhias a responder a um questionário-padrão que avalia basicamente quatro indicadores: Políticas, Monitoramento, Transparência e Histórico.

As respostas geram uma pontuação e, com base nela, as empresas são classificadas em três categorias de cores: verde, amarelo e vermelho. Aquelas que não responderam ao questionário, foram automaticamente incluídas na categoria vermelha.

O aplicativo não recomenda que o consumidor compre ou deixe de comprar roupas de determinada marca. Apenas fornece informações para que cada um faça a escolha de forma consciente. No programa, é possível conhecer a conduta de cada marca ou empresa, ver notícias sobre o tema, além de receber mais informações sobre trabalho escravo.

MAIS: Veja outros aplicativos que já foram destaque no App do dia:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.