China é um dos mercados mais importantes para a companhia

Reuters

iPhone 6 foi anunciado no dia 9 de setembro e chega às lojas em 19 de setembro
AP
iPhone 6 foi anunciado no dia 9 de setembro e chega às lojas em 19 de setembro

A Apple ainda está aguardando uma licença de reguladores chineses para que possa iniciar as vendas do novo iPhone 6 em um dos mercados mais importantes para a companhia.

LEIA MAIS: iPhone 6 tem versões com telas de 4,7 e 5,5 polegadas

A agência oficial de notícias Xinhua disse nesta quinta-feira (18) que o novo iPhone recebeu aprovação regulatória para uso em frequências domésticas, mas o telefone não pode ser vendido na China até que receba uma licença crucial para redes. A notícia da Xinhua não deu indícios sobre quando isso deve ocorrer.

Especulação e incerteza tem cercado o status do iPhone na China. Aumentando a confusão, uma análise da Reuters de documentos publicados no site do regulador mostraram que a aprovação divulgada pela Xinhua pode, na verdade, ter sido outorgada ainda em julho.

O atraso do lançamento do novo iPhone impactou as ações tanto da Apple quanto das operadoras domésticas de telecomunicações na China.

Uma fonte do setor familiarizada com o processo de certificação disse que o Ministério de Indústria e Tecnologia da Informação da China, que testa telefones antes que eles possam ingressar nas redes chinesas de telecomunicações, normalmente demora entre um a dois meses para aprovar um novo telefone.

A Apple não fez nenhum comentário sobre o lançamento do iPhone na China, além de dizer que está trabalhando para trazer o dispositivo ao mercado chinês o quanto antes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.