Novo sistema chegará ao mercado em meados de 2015

Em evento realizado nesta terça-feira (30) nos Estados Unidos, a Microsoft mostrou pela primeira vez uma versão ainda em testes do novo Windows. Apesar de ser o sucessor do Windows 8, o novo sistema se chamará Windows 10, e não Windows 9.

Veja imagens do novo Windows 10

A empresa não deu explicações detalhadas sobre a mudança de nome e os executivos apenas afirmaram que se trata de uma nova fase do sistema operacional, de maior consolidação entre as versões para smartphone, tablets, notebooks, híbridos e desktops.

A nova versão do sistema para celulares (atualmente chamada Windows Phone) também se chamará Windows 10.

Terry Myerson, chefe da divisão de Windows, apresenta o Windows 10
Divulgação
Terry Myerson, chefe da divisão de Windows, apresenta o Windows 10

A Microsoft não deu uma data precisa do lançamento, mas afirmou que o Windows 10 será lançado em meados de 2015. Uma versão inicial de testes, apenas para desenvolvedores, será oferecida nesta quarta-feira (1º).

Durante a apresentação, ficou claro que a Microsoft quer reconquistar os usuários que se sentiram frustrados com as mudanças radicais de interface trazidas pelo Windows 8.

Na versão demonstrada no evento, o Windows 10 surgiu com um desktop muito similar ao do Windows 7, com direito ao clássico botão Iniciar, que foi removido no Windows 8 (e reapareceu com a atualização 8.1).

Retorno ao Windows 7

A apresentação foi bastante direcionada ao mercado corporativo e os executivos da Microsoft passaram a mensagem de que a migração para o novo Windows deve ser simples e não deve exigir treinamento de funcionários. Segundo Joe Belfiore, um dos executivos da Microsoft no evento, o Windows 10 "traz a familiaridade do Windows 7 com alguns dos recursos do Windows 8".

As novidades

Um dos recursos mais interessantes da nova versão é o que permite usar várias áreas de trabalho no mesmo desktop. O usuário pode ter, por exemplo, três programas abertos na tela. Se quiser abrir mais programas sem ter que diminuir o tamanho da tela, ele pode criar uma segunda área de trabalho, separada da primeira. Assim, é possível, por exemplo, ter três aplicativos abertos em uma área de trabalho, e três outros em uma segunda área. É um recurso similar ao Mission Control (antigo Exposé) do Mac OS.

Outros recursos do Windows 10 não chegam a ser novidade, mas sim um retorno e aprimoramento de funções do Windows 7. O tradicional botão Iniciar está de volta e traz mais opções de personalização. No Windows 10, é possível criar atalhos para um contato específico diretamente no menu Iniciar.

Aplicativos da Windows Store no Windows 10 são abertos de forma igual a programas tradicionais do Windows, com barra superior para minimizar e fechar. A falta de um botão para fechar apps foi uma das principais reclamações de usuários no Windows 8 e esse ponto também foi corrigido no Windows 8.1.

O Windows 10 traz ainda um novo botão Task na barra de tarefas. Ele é um aprimoramento do antigo atalho Alt+Tab e permite ver todos os apps e arquivos abertos no desktop.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.