Microsoft libera recurso anteriormente pago em novas versões dos aplicativos

Excel para Android e iOS agora permite edição de documentos sem necessidade de pagamento
Divulgação
Excel para Android e iOS agora permite edição de documentos sem necessidade de pagamento


A Microsoft anunciou nesta quinta-feira (6) mais um importante passo em sua nova estratégia de se posicionar como uma empresa mais focada em serviços na nuvem.

A partir de hoje, quem tem um aplicativo do Office (que inclui os programas Word, Excel e PowerPoint) no iPhone, iPad ou Android poderá editar documentos, planilhas e apresentações de graça.

Até o momento, esse recurso era restrito a assinantes do serviço Office365 e os aplicativos grátis apenas mostravam os arquivos, mas não permitiam a edição. As novas versões dos aplicativos, já com o recurso de edição grátis, começarão a aparecer nas próximas horas nas lojas de apps da Apple e do Google. 

Além disso, a Microsoft anunciou que o app do Office para iPhone será substituído por três apps separados para o Word, Excel e PowerPoint, de modo similar ao que acontece no iPad. Os novos apps já estão disponíveis na loja da Apple.

Versões para tablets Android e Windows 10

Além das novidades nos apps de iPhone, iPad e Android, a Microsoft anunciou que está trabalhando em uma versão específica para tablets com o sistema do Google. O app do Office para tablets Android só deve ser lançado no ano que vem, mas quem tem interesse em obter uma versão de testes pode se inscrever neste formulário .

Outra novidade anunciada pela empresa é que ela está trabalhando em uma versão do Office otimizada para telas sensíveis ao toque. Essa versão deve ser lançada junto com o Windows 10, em meados de 2015.

Concorrência acirrada

A melhoria dos aplicativos do Office para smartphones e tablets de outras marcas é considerada por muitos analistas uma resposta da Microsoft. Mesmo após a popularização dos smartphones, notadamente iPhone e aparelhos Android, a empresa resistiu em fazer apps para esses sistemas, preferindo restringir os aplicativos a seus aparelhos com o Windows 8 e Windows Phone.

Essa medida abriu uma janela de oportunidade para o surgimento de apps de produtividade alternativos, como o KingSoft Office. Google e Apple também aproveitaram o espaço deixado pelo Office para popularizar seus pacotes Google Docs e iWork. 

A recente mudança de estratégia da empresa é creditada ao novo CEO, Satya Nadella, que tem enfatizado que o importante é que as pessoas usem os serviços da Microsoft, independentemente do aparelho que possuam. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.