Para Eric Schmidt, rede se tornará tão disseminada no futuro que nós deixaremos de notar que estamos conectados a ela

Schimdt (à esquerda) com Sheryl Sandberg, do Facebook, durante palestra em Davos
Jean-Christophe Bott/AP - 22.1.15
Schimdt (à esquerda) com Sheryl Sandberg, do Facebook, durante palestra em Davos

A internet vai desaparecer - ou, mais precisamente, nós deixaremos de notar que estamos nela. A previsão é de Eric Schmidt , presidente-executivo do Google .

"Eu vou responder muito simplesmente que a internet vai desaparecer", disse Schmidt na quinta-feira (22), durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos (Suíça), segundo vídeo disponibilizado pela rede de TV norte-americana CNBC.

Entretanto, a frase não quer dizer que a internet seguirá o mesmo caminho dos filmes fotográficos e dos disquetes. Como indicou Schmit na sequência, seu entendimento é que a rede será de certa forma inescapável.

Leia também: 'Nossa privacidade pode estar em risco', diz cientista

Assista: Vídeo explica como funciona o IPv6

E o que garante essa ubiquidade é o IPv6, o novo protocolo que permite um número infinitamente maior de endereços IP (espécie de RG de cada equipamento na internet).

"A internet... vão ser tantos endereços de IP por causa do IPv6, tantos dispositivos, sensores, coisas que você estará vestindo, coisas com que você estará interagiando, que você não vai nem sentir, vai ser parte da sua presença o tempo todo", disse Schmidt.

MAIS: Relembre aparelhos que marcaram a história da Nokia:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.