Javier Castaño registrou diversos endereços de cidades e países no microblog e, agora, quer entregá-los a autoridades

BBC

Lorena Arroyo - @bbc_arroyo

Da BBC Mundo

O engraxate espanhol Javier Castaño tem um tesouro em suas mãos - e não se trata de graxa ou sapatos.

Ele é 'dono' das contas no Twitter de grandes cidades mundiais - Rio de Janeiro, Madri e Roma - e de países - Canadá e Japão. Mas quer transferir estes endereços a autoridades destes locais.

LEIA TAMBÉM:  Twitter ganha recurso de mensagens diretas em grupo

O espanhol, cuja conta pessoal no Twitter é "Xabel", entrou no microblog em 2007, quando poucos ainda conheciam a ferramenta.

Javier Castaño tem contas com nomes de grandes cidades do mundo
Divulgação/Alvaro Cabrera
Javier Castaño tem contas com nomes de grandes cidades do mundo


"Muitos estavam céticos sobre o futuro (do site), mas nós que vivíamos num ambiente de blogueiros estávamos familiarizados com feeds, tags... (então) quando nos contaram sobre um serviço grátis de microblogging... tudo fez sentido, e a simplicidade da estrutura soava como sucesso", disse.

Desenhista industrial de profissão, o espanhol, de 50 anos e residente de Málaga, trabalhou em diferentes empresas de design industrial, web design e arquitetura. Em 2012, desempregado pela crise, acabou como engraxate.

Leia mais: @Sweden: Conta oficial da Suécia pertence a um cidadão por semana

A tentativa de entregar as contas começou em 2009, diante do boom do Twitter. Ele, então, se deu conta do valor que tinha nas mãos. E entre os endereços que quer doar está a da capital fluminense.

"Só preciso que a @prefeitura_rio ou (prefeito) @eduardopaes_ me sigam para que eu dê a senha por mensagem", disse ele à BBC Brasil.

Mas, até agora, ninguém se manifestou, diz.

Quais são as razões?

Há aqueles que duvidam das boas intenções de Castaño - mas ele diz que nunca havia planejado vender as contas.

A razão por querer doar os endereços, diz, é simples: ele criou as contas para que elas não caíssem em mãos que considerava indevidas, as reservou e agora quer dar apenas àqueles que avalia serem seus legítimos proprietários.

Leia mais:  Aos 89 anos, Rainha da Inglaterra tuíta pela primeira vez

"São marcas globais. Seria uma lástima que se fizesse um uso indevido delas", disse..

"Sou engraxate. Cobro 3 euros (cerca de R$ 9) para limpar uns sapatos. Estou numa situação quase marginal. Mas sou um tio orgulhoso. Tenho o ego inflado e penso... quem seria capaz de dar um presente a milhões de japoneses, canadenses, cariocas ou madrilenhos", disse ele à BBC Mundo.

'Atitude notável'

Mas a tarefa não tem sido fácil. Castaño transfere a conta apenas para autoridades da cidade ou do país. Ele conta com a ajuda da @Twiplomacy, uma organização que analisa o uso do Twitter por governos e órgãos internacionais, colocando-o em contato com os gestores das redes de cada local.

"O que Javier Castaño tem feito é realmente notável. Não conheço nenhuma outra pessoa que tenha reservado usuários-chave e que os transfira para seus proprietários legítimos. Devemos dar-lhe uma medalha!", disse Matthias Lüfkens, do Twiplomacy, à BBC Mundo.

Isso já aconteceu com as contas de Madri, Andaluzia, Roma e Canadá. O perfil canadense conquistou 50 mil seguidores em duas primeiras 50 horas disse Castaño. Mas diz que "lhe caem os cabelos" devolver os endereços e eles permanecerem inativos, como Andaluzia e Roma.

E ele espera que essa matéria contribua para que autoridades no Rio entrem em contato. "Ela vai ser definitiva para a entrega do (endereço) @riodejaneiro)".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.