Programa analisa interação de usuários nas redes sociais e decide que amizades vale a pena manter - e quais convém encerrar

BBC

App é sincronizado com monitor de batimentos cardíacos para saber como relacionamentos afetam usuário
Divulgação
App é sincronizado com monitor de batimentos cardíacos para saber como relacionamentos afetam usuário

Um aplicativo para telefones celulares promete decidir quem são e quem não são os nossos amigos.

O pplkpr (people keeper, algo como "guardião de pessoas" em português) usa um algoritmo para julgar o valor de suas amizades a partir da sua lista de conhecidos nas redes sociais. A ciência por trás disso é básica: nós reagimos positivamente às pessoas de quem gostamos, e negativamente às pessoas em quem não confiamos.

O programa é sincronizado com uma pulseira que mede batimentos cardíacos para registrar como o usuário se sente cada vez que se depara com um amigo ou parente.

Além dos dados da pulseira - que registra também picos de estresse ou de empolgação -, o pplkpr usa informações introduzidas manualmente pelo usuário ao responder a um questionário.

Com o tempo, a ideia é que o usuário passe a identificar como as suas reações são afetadas pelo contato com diferentes pessoas.

App mede, como na foto acima, quando o usuário sente satisfação na interação com outra pessoa
Divulgação
App mede, como na foto acima, quando o usuário sente satisfação na interação com outra pessoa

Autonomia
Basear decisões de cunho pessoal em algoritmos é uma prática controversa, mas não incomum. Por exemplo, sites de relacionamentos amorosos já usam algoritmos para filtrar compatibilidades, ainda que caiba ao usuário a palavra final.

O diferencial do pplkpr é elevar ainda mais o papel da matemática. Ao interpretar os dados que recebe, o aplicativo escreve mensagens de texto, agenda encontros com as pessoas que geram reações positivas no usuário e pode até deletar da agenda telefones que considera tóxicos.

Em suma: o programa tem autonomia para determinar com quem você deve passar mais tempo e quem você deve afastar de sua vida.

Os artistas americanos Lauren McCarthy e Kyle McDonald criaram o app a partir de um teste feito durante uma semana com oito estudantes na Universidade Carnegie Mellon.

"Muitas das decisões que o aplicativo toma são coisas que a pessoa gostaria de decidir", disse McDonald ao site especializado Mashable. "Ter um mecanismo externo que faça isso por você pode ser um alívio ou pode te ajudar a tomar uma decisão."

McCarthy e McDonald, no entanto, afirmam que não estão advogando em favor de relações completamente controladas por algoritmos. Pelo contrário, se dizem críticos da tendência atual de quantificar, na área de saúde, por exemplo, de passos até calorias consumidas ao longo do dia.

Para os seus criadores, o pplkpr é um aplicativo funcional baseado em pesquisas científicas - e ao mesmo tempo, um projeto de arte provocador.

    Leia tudo sobre: aplicativo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.