Robôs fizeram 19 voos e tiraram 3500 fotografias, das quais 2 mil foram usadas como base para o modelo 3D

BBC

O Cristo Redentor é o cartão-postal mais conhecido do Rio de Janeiro, mas, até pouco tempo atrás, não havia um modelo digital e em três dimensões totalmente preciso do monumento.

Isso mudou depois de um esforço conjunto entre a PUC-Rio, uma fabricante de drones canadense e uma empresa de software suíça.

Em outubro passado, robôs fizeram 19 voos sobre o Cristo e tiraram 3500 fotografias, das quais 2 mil foram usadas como base para o modelo 3D.

Agora, a versão digital do Cristo poderá ser usada por estudantes e para ajudar em restaurações do monumento, como ocorreu há dois anos, quando a ponta de um dos dedos de mão direita foi danificada por um raio.

O público também pode apreciar a Cristo 3D pela internet: é possível enxergar até mesmo detalhes e ângulos da estátua que são imperceptíveis para quem vai até o Rio conhecê-la pessoalmente.

Clique no link abaixo e assista ao vídeo

Com ajuda de drones e software, Cristo Redentor ganha versão 3D


Com ajuda de drones e software, Cristo Redentor ganha versão 3D
Reprodução
Com ajuda de drones e software, Cristo Redentor ganha versão 3D


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.