Em 2004, logo após ser diagnosticado com a doença, Steve Jobs precisou de um transplante fígado

Com Apple Watch no pulso, Tim Cook agradece aplausos em evento do iPhone 6
AP
Com Apple Watch no pulso, Tim Cook agradece aplausos em evento do iPhone 6

O atual CEO da Apple, Tim Cook, quis doar parte de seu fígado para o criador da companhia, Steve Jobs, mas o executivo recusou a proposta. A história, que demonstra a grande proximidade entre o antigo e o atual comandante da empresa, será contada pela primeira vez em uma nova biografia de Jobs, morto em 2011 devido a um câncer no pâncreas, chamada  Becoming Steve Jobs , Tornando-se Steve Jobs na tradução livre. A informação é da revista Fast Company.

LEIA MAIS:  Ainda sob desconfiança, Tim Cook tenta remodelar a Apple

Escrito pelos jornalistas norte-americanos Brent Schlender e Rick Tetzeli, o livro é baseado em entrevistas feitas com as pessoas mais próximas ao fundador da Apple, como sua esposa, Laurene Powell, e o designer da empresa, Jon Ivy. Trechos da obra estão sendo publicados pela revista Fast Company, da qual Tetzeli era editor executivo.

Em 2004, logo após ser diagnosticado com a doença, Jobs precisou de um transplante de fígado. Em testes e exames clínicos feitos por sua conta, Tim Cook descobriu que era compatível e fez a proposta de doação ao amigo. No entanto, segundo conta a biografia, Jobs reagiu mal à ideia e disse: "Não, não vou te permitir nunca fazer isso".

No livro, Tim Cook dá mais detalhes do episódio: "Nos 13 anos em que convivemos, Steve gritou comigo apenas três ou quatro vezes, e essa foi uma daquelas".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.