Solução da empresa Twilio, já implementada no Uber, inclusive na versão do app que funciona no Brasil, deve chegar ao Easy Táxi em abril. 99Taxis também prometeu mudanças para breve

Abaixo-assinado criado por Ana Clara Leite pedia que a Easy Taxi adotasse medidas contra o assédio a mulheres em seu aplicativo
Divulgação
Abaixo-assinado criado por Ana Clara Leite pedia que a Easy Taxi adotasse medidas contra o assédio a mulheres em seu aplicativo

Foram preciso alguns dias e um pouco mais de 27 mil assinaturas em um abaixo assinado criado no site Change.org  para que as empresas de aplicativos de táxis adotassem medidas contra o assédio. Em um texto publicado junto a sua petição online, Ana Clara Leite, de São Paulo, explicava o motivo da campanha e o pedido para que a Easy Táxi, aplicativo do qual é usuária, criasse medidas para minimizar as ameaças.

“Utilizo com frequência aplicativos para chamar táxis, mas me preocupo com o risco que eu e outras mulheres corremos. Conheço muitas que viveram situações de assédio em uma corrida de táxi. Eu mesma já passei por momentos tensos. Além disso, outras têm sido assediadas após a corrida por mensagens de texto e Whatsapp, uma vez que os aplicativos dão os dados da passageira aos taxistas”, explicou ela, chamando outras pessoas para a sua campanha por um #TáxiMaisSeguro.

LEIA MAIS:  Waze usa dados e informações do usuário para traçar melhor rota

Há algum tempo, empresas como a EasyTaxi tomaram o lugar das tradicionais cooperativas de táxis. Isso porque, com alguns cliques, é possível encontrar um carro mais próximo, o que facilita a vida tanto do motorista quanto do passageiro. No entanto, ainda há um problema grave em relação a essa dinâmica: ao contratar o serviço, dependendo do aplicativo, os taxistas dispõem de nome completo, endereço e telefone celular do usuário, o que faz com alguns usem estas informações para assediar passageiras após as corridas

Em poucos dias, Ana conseguiu mais de 27 mil assinaturas e a resposta da empresa. Na quarta-feira (18), o CEO da EasyTaxi, Dennis Wang, ligou para a jovem de 22 anos e garantiu a implementação de uma ferramenta para dar mais seguranças às mulheres usuárias do aplicativo. “Já estamos trabalhando em uma solução definitiva que realiza telefonemas entre passageiro e taxista sem mostrar nem armazenar o telefone um do outro. Essa ferramenta deve estar pronta em dois, três meses”, disse Wang.

Enquanto isso, a Easy Táxi divulgou uma solução temporária, na qual os passageiros possam escolher se querem ou não ter o seu número revelado ao taxista. Caso não queiram, basta mandar um e-mail para telefone@easytaxi.com.br e solicitar a retirada do seu número do app. Um e-mail de confirmação será enviado em seguida.

No Android, usuário do 99Taxis poderá ocultar o número. Do lado, uma reprodução da mensagem que o passageiro recebe após dar uma nota baixa para o serviço do taxista
Divulgação
No Android, usuário do 99Taxis poderá ocultar o número. Do lado, uma reprodução da mensagem que o passageiro recebe após dar uma nota baixa para o serviço do taxista

A 99Taxis, outro aplicativo de táxi presente em várias cidades do Brasil, explicou que na próxima versão do aplicativo, prevista para ser publicada em abril, os passageiros terão a opção de ocultar seu número para os taxistas, garantindo assim sua privacidade.

Além disso, há mais de um anos, a 99Taxis implementou um sistema para os passageiros avaliarem os taxistas. Sempre que esta avaliação é de uma ou duas estrelas, aquele taxista automaticamente não é mais selecionado para o mesmo passageiro.

Desde a sua fundação, em 2011, o aplicativo WayTaxi conta com um recurso que limita o tempo de exibição do telefone celular do usuário ao taxista. Após a conclusão do serviço, o número desaparece dos contatos do profissional de praça. A WayTaxi desenvolveu também um exclusivo sistema de filtro de palavras indevidas. Pelo filtro de palavras, o taxista só recebe mensagens relacionadas ao serviço prestado: corrida de táxi. A troca constante de informações permitiu a empresa criar outro mecanismo, a Chamada Exclusiva. Por ela, o usuário pode escolher o taxista favorito, garantindo assim maior conforto e segurança

Solução presente no Uber, Twilio ajudará a Easy Taxi

A EasyTaxi diz que em casos de denúncia por email ou telefone, o taxista é suspenso imediatamente, em seguida, o caso é investigado. Caso o motorista seja isento de culpa, ele é desbloqueado. Segundo a EasyTaxi, mais de 15% dos taxistas cadastrados na ferramenta já foram ou estão suspensos.

A solução a ser adotada em cerca de três meses pela EasyTaxi chama-se Twilio, e já está em pleno funcionamento no Uber, aplicativo de contratação de serviço de carro executivo presente em algumas cidades do Brasil como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília. No Uber, é simples de compreender como o programa funciona. Ao clicar no botão ligar, o passageiro é conectado ao profissional por uma plataforma que mantém o número de ambos oculto, registrando apenas o número de uma central, no caso, um número fixo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.