A neutralidade da rede prevê que os pacotes de dados da internet sejam tratados de forma a garantir tratamento sem distinção de conteúdo, origem, destino ou serviço

Agência Brasil

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) quer a opinião da sociedade para formular uma proposta mais embasada sobre a neutralidade de rede, conforme previsto no Marco Civil da Internet. Para tanto, disponibiliza a partir desta terça-feira (31) uma consulta pública em que pretende obter propostas para a formulação de um posicionamento sobre a questão.

LEIA MAIS:  Entenda como o Marco Civil afetará a vida dos internautas no Brasil

A neutralidade da rede prevê que os pacotes de dados da internet sejam tratados de maneira isonômica, de forma a garantir tratamento sem distinção de conteúdo, origem, destino ou serviço.

As sugestões podem ser encaminhadas por meio do site da Anatel até o dia 4 de maio de 2015. Também serão consideradas propostas enviadas por fax (61- 2312-2002), correspondência eletrônica (biblioteca@anatel.gov.br), ou por carta para a sede da agência, no seguinte endereço: Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Consulta Pública nº  8, de março 2015. Regulamentação da neutralidade de rede prevista no §1º do Artigo. 9º da Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014, que aprovou o Marco Civil da Internet. Setor de Autarquias Sul - SAUS, Quadra 6, Bloco F, Térreo - Biblioteca. CEP: 70070-940 - Brasília-DF.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.