Nova versão do Google Glass, óculos inteligente do Google, será lançado em parceria com a fabricante italiana Luxottica

A nova versão do Google Glass, óculos inteligente do Google, está nas mãos da fabricante italiana de armações Luxottica segundo informações do The Wall Street Journal . Em uma assembleia recente, o CEO da empresa, Massimo Vian afirmou que a parceria entre as empresas está caminhando, mas que não existe uma previsão de lançamento para o produto.

LEIA:  Em cemitério de serviços do Google, Orkut já tem lápide e Google Glass uma cova

IMAGENS: Estilista Diane Von Furstenberg lança armações para o Google Glass


No início deste ano, o Google interrompeu as vendas do Google Glass e encerrou programa explorador, levando os óculos inteligentes de volta para o laboratório de pesquisas, o Google X, que é tratado pela empresa como uma unidade autônoma. As mudanças geraram uma série de especulações de que o Google iria abandonar o Glass . No entanto, o presidente executivo do Google Eric Schmidt disse ao mesmo The Wall Street Journal que o projeto continua de pé e que está sob a vigilância de Tony Fadell, ex-chefe da Nest, cujo objetivo é deixar o produto pronto para os usuários finais.

A primeira versão do Google Glass foi criticada por questões de privacidade, uma vez que os óculos permitiam que seus usuários gravassem vídeo e tirassem fotos discretamente. O Google começou a vender o aparelho para usuários finais em meados de 2014, mas, ao que parece, os números não foram bons .

Em janeiro, o chefe do Goole Glass Ivy Ross disse que a nova versão do gadget será mais barata e terá uma vida de bateria mais longa, qualidade de som melhorada e uma tela melhor. O Google também está tentando combater o estigma social dos óculos inteligente ao aproximá-los das armações tradicionais.

Vian disse que a Luxottica também está trabalhando em uma parceria com a Intel, e que um primeiro produto será lançado entre fevereiro e março do próximo ano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.