Eleitor de Marina e de Aécio, parente de quarto grau de Tasso Jereissati, publicitário Marcelo Nicolau conta que aplicativo não foi criado apenas para criticar Dilma Rousseff ou Lula, mas para ser uma ferramenta de manifestação dos cidadãos

Aplicativo brasileiro iPanelaço permite que usuário faço seu panelaço onde quer que esteja e contra o que desejar. Por enquanto, está disponível apenas para iOS
Divulgação
Aplicativo brasileiro iPanelaço permite que usuário faço seu panelaço onde quer que esteja e contra o que desejar. Por enquanto, está disponível apenas para iOS

Na terça-feira (5), durante o horário política do Partido dos Trabalhadores na televisão aberta, mais uma vez, o barulho de panelas batendo foi ouvido por brasileiros das mais variadas regiões do Brasil . A diferença desta vez foi que alguns desses sons não saíram exatamente de uma panela, mas do aplicativo iPanelaço, disponível desde 31 de março na loja de aplicativos da App Store e que nessa última semana teve um pico de downloads segundo conta  publicitário Marcelo Jereissati Hage Nicolau, de 43 anos, diretor da Casa de Ideias, empresa responsável pelo app baseada em São Luis, no Maranhão.

LEIA:  Panelaços são manifestações normais da democracia, destaca Dilma Rousseff

Parente de quarto grau de Tasso Jereissati (PSDB), eleitor de Marina e de Aécio nas últimas eleições, Nicolau conta que as motivações para a criação do aplicativo não foram políticas, até porque ele foi desenvolvido dentro da agência por um time de orientações distintas. "Eu não votei na Dilma, mas aqui temos quem votou e se arrependeu e também quem votou e ainda acredita", conta o publicitário. Em conversa com o iG , Nicolau lembra que o panelaço não é uma exclusividade da atual presidente, que uma forma de se manifestar que já existe há tempos, a diferença é que agora ela e o PT são os alvos.

O publicitário concorda que é sempre melhor ir às ruas, mas que acredita que o povo está tão cansado de escutar bobagem que quer se manifestar a qualquer momento. "Como não dá para ir às ruas na hora de todo o pronunciamento, o panelaço virou uma forma de se mostrar contrário a essas propagandas mentirosas", comenta. 

"Queremos contribuir para os protestos de uma forma irreverente, para que todo mundo possa fazer seu panelaço se estragar as panelas. Com o app, a pessoa pode protestar dentro do carro, conectando o smartphone ao som do carro, ou ainda TV, ou mesmo colocando a mão embaixo do iPhone para amplificar o som", explica Nicolau. 

Gratuito, o aplicativo possui apenas versão para iOS por enquanto, mas a versão para Android já está em desenvolvimento pela equipe da agência. O app roda em iPhone e também em iPad. Por enquanto, o aplicativo tem seis opções de panelas diferentes para o usuário fazer seu panelaço.

RELEMBRE: Veja cartazes do protesto do dia 15 de março contra o governo:


    Leia tudo sobre: aplicativo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.