Em entrevista a jornalistas de Taiwan, Hugo Barra, vice-presidente de expansão da Xiaomi confirmou que os aparelhos começam ser vendidos em três meses no Brasil

Brasileiro Hugo Barra lidera expansão internacional da Xiaomi
Reuters
Brasileiro Hugo Barra lidera expansão internacional da Xiaomi

Que a Xiaomi já está operando em território nacional não é mais nenhuma novidade. A grande questão agora é saber quando seus aparelhos de boas configurações e preços abaixo da média começarão de fato a ser comercializados. Falando para jornalistas de Taiwan, Hugo Barra, brasileiro à frente da operação de expansão da empresa, disse que os famosos smartphones da Xiaomi começam a ser vendidos nos próximos três meses.  As informações são do site Android Authority.

LEIA MAIS:  "Apple da China", Xiaomi está a caminho do Brasil; conheça a empresa

O Brasil será o primeiro mercado fora da Ásia da Xiaomi. Desde que começou sua expansão, a fabricante chinesa já se estabeleceu em Taiwan, Hong Kong, Cingapura, Malásia, Indonésia, Filipinas e Índia. Só na Índia, foram vendidos um milhão de aparelhos em apenas seis meses. "Você não pode entrar neste negócio no Brasil sem a fabricação local, porque você não pode importar telefones ... o imposto de importação é muito alto. O sistema é projetado para forçar todo mundo a fabricar localmente, por isso temos de respeitar o sistema", disse Barra na ocasião. 

LEIA:  Purificador e câmera de ação: conheça 7 produtos da Xiaomi além dos celulares


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.