Os melhores aplicativos de 2015

Por BBC |

compartilhe

Tamanho do texto

Apple e Google escolheram os melhores aplicativos de 2015 e as listas não poderiam ser mais diferentes. Confira a seguir:

BBC

No topo da lista da Apple ficou o Periscope, o app para transmitir vídeos ao vivo desenvolvido pelo Twitter. O Google, por outro lado, escolheu o Colorfy, um aplicativo de colorir. Em termos filosóficos, os escolhidos parecem diametralmente opostos: o Periscope conecta o usuário com o mundo, o Colorfy dá ao usuário um tempo sozinho.

Lista
Divulgação
Lista


Cada lista tem 25 aplicativos e apenas três deles estão na lista da Apple para dispositivos iOs e na lista da Google para os dispositivos Android. Veja abaixo alguns dos escolhidos de 2015.

Periscope - aplicativo do ano segundo a Apple
De acordo com o Twitter, este aplicativo que permite transmitir vídeo ao vivo foi baixado mais de um milhão de vezes durante sua primeira semana na App Store, em março de 2015. Dois meses depois, o Periscope também já estava na Google Play, a loja de apps do Google para os dispositivos Android.

Quatro meses depois do lançamento o número de usuários já superava 10 milhões, transformando o aplicativo em um competidor muito forte para apps parecidos como o Live e o Meerkat.

O Periscope pode ser baixado gratuitamente e permite que o usuário transmita ao vivo vídeos captados com o smartphone. Estes vídeos podem ser vistos pelos outros usuários do aplicativo. Vários meios de comunicação, entre eles a BBC Brasil, já usaram o Periscope para uma conexão mais imediata com a audiência.

Colorfy - aplicativo do ano segundo o Google
O Colorfy foi o primeiro colocado na lista de melhores apps de 2015 na Google Play, a loja de aplicativos do Google, que o promove como "o melhor aplicativo grátis de livro para colorir para adultos no Android". Apesar de o Colorfy também estar disponível para smartphones iOs.

O app se apresenta como uma "terapia de colorir" e "o segredo contra a ansiedade". Este também é o slogan usado pelos desenvolvedores do app, a empresa Fun Games for Free.

O Colorfy é gratuito e traz vários desenhos para colorir. O usuário consegue colorir estes desenhos deslizando o dedo pela tela. Mas se o usuário quiser mais desenhos e mais cores, terá que pagar.

E os desenhos coloridos podem ser compartilhados em redes sociais como Instagram, Facebook, WhatsApp, Pinterest, Google Plus ou Twitter.

Robinhood

O Robinhood permite comprar e vender ações nos mercados dos EUA
Divulgação
O Robinhood permite comprar e vender ações nos mercados dos EUA


Finalista entre os concorrentes de melhor aplicativo do ano na lista da Apple, o Robinhood também está disponível no Google play e é um app financeiro.

Lançado em dezembro do ano passado para smartphones iOs e em agosto de 2015 para Android, o objetivo declarado é democratizar a bolsa de valores permitindo a compra e venda de ações nos Estados Unidos sem ter que pagar por cada transação.

Segundo a revista especializada Tech Crunch, no fim de outubro de 2015 o app já contava com centenas de milhares de usuários. E chegou aos 500 mil em 24 de setembro.

O aplicativo já registrou transações que passaram dos US$ 1 bilhão. E parte do sucesso também tem a ver com um design prático e simples, que facilita muito as operações na bolsa.

Jet
O segundo colocado na lista do Google Play também é uma das poucas coincidências com a lista da Apple, um app que promete mudar a forma de comprar e também promete ser um competidor da Amazon.

Nos dois sistemas o Jet é promovido como "uma plataforma para compras inteligentes que encontra uma forma de converter os custos integrados em oportunidades para economizar dinheiro".

Em termos mais simples o Jet recorre a estratégias como transferir e agregar descontos ou minimizar custos de envios para garantir preços em média entre 5% ou 6% mais baixos" por produto, em comparação com o resto da web, segundo o criador do app, Marc Lore.

Concebido como uma espécie de "clube de compras online" - a versão na internet de lojas como Costco ou Pricesmart - o Jet inicialmente cobrava US$ 50 (mais de R$ 195) por ano, mas a taxa foi eliminada em outubro de 2015.

O problema é que o aplicativo e seus descontos só funcionam nos Estados Unidos.

HBO Now

Séries como 'Game of Thrones' ajudam a explicar o sucesso do aplicativo da HBO
Divulgação
Séries como 'Game of Thrones' ajudam a explicar o sucesso do aplicativo da HBO


O aplicativo do serviço de streaming do canal a cabo HBO está legalmente disponível apenas nos Estados Unidos. Em abril de 2015 a companhia anunciou medidas para evitar o uso do app em outros países através de estratégias como o uso de redes virtuais privadas (VPNs).

De qualquer forma, o app bem-sucedido é bem simples: ele permite ver programas da HBO por meio de uma assinatura mensal de US$ 14,99 (quase R$ 60), ao estilo do Netflix.

Alguns dos outros escolhidos da Apple
A lista dos melhores do ano da Apple traz três apps de fotografia, os editores de foto Enlight e Darkroom e o Instagram.

Também está na lista o Vee for Video, um app de captura e edição de vídeo e o Giphy Cam, uma câmera para GIFs.

Também entraram na lista quatro aplicativos relacionados à saúde e culinária: Lark e Zova, para exercícios e o Blue Apron e Fit Men Cook, de gastronomia.

Além disso, a lista dos melhores apps do ano da Apple traz dois apps de notícias, o Timeline e a Reuters TV.

Alguns dos outros escolhidos do Google
Pelo menos três apps eleitos como os melhores de 2015 pelo Google estão relacionados à educação ou aprendizagem de idiomas: Khan Academy, Language Learning e Memrise Learn Languages.

Também há apps de jogos educativos como o Wishbone, Toca Nature e Peak.

Entre os melhores aplicativos relacionados à imagem, o Google escolheu o Adobe Photoshop Lightroom, o Flipagram (que faz apresentações com fotos, vídeo e música) e o Retrica. Também foi incluído o B&H Photo Video Pro Audio, para compra de equipamento profissional.

Leia tudo sobre: BBCAplicativosAppleGoogle2015

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas