Zuckerberg traça meta para 2016: controlar sua casa com inteligência artificial

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

CEO do Facebook pretende automatizar sua própria casa utilizando comandos de voz e reconhecimento facial

Zuckerberg anunciou seu desafio pessoal para 2016 em seu perfil no Facebook
AP Photo/Manu Fernandez
Zuckerberg anunciou seu desafio pessoal para 2016 em seu perfil no Facebook

No último domingo (3), Mark Zuckerberg, CEO e um dos fundadores do Facebook revelou por meio de seu perfil na rede social a sua meta para o ano de 2016. A ideia de Zuckerberg é automatizar sua própria casa por meio de um sistema de inteligência artificial, que poderá ser ativado por comandos de voz para controlar qualquer coisa, desde aparelhos de som até o ar condicionado.

Se Zuckerberg tiver sucesso em seu desafio, podemos estar diante de um potencial mercado para o futuro: o da automação com o uso de inteligência artificial. Leia abaixo o publicação de Zuckerberg:

"Todo ano, eu assumo um desafio pessoal para aprender coisas novas e crescer fora do meu trabalho no Facebook. Meus desafios nos últimos anos foram ler dois livros por mês, aprender mandarim e conhecer uma nova pessoa todos os dias.

Meu desafio pessoal para 2016 é construir uma inteligência artificial simples para controlar minha casa e me ajudar com meu trabalho. Você pode pensar em algo parecido com o Jarvis, do Homem de Ferro.

Eu começarei explorando as tecnologias que já existem nessa área. Depois, eu ensinarei o sistema a entender minha voz para controlar tudo em minha casa - música, luzes, temperatura, etc. Eu o ensinarei a reconhecer a face dos meus amigos quando eles tocarem a campainha. O sistema também me ajudará a saber se está tudo certo no quarto da Max, quando eu não estiver em casa. Na área profissional, ele me ajudará a visualizar dados em realidade virtual para que o sistema me ajude a realizar serviços melhores e a guiar minhas empresas de forma mais eficiente.

Cada desafio tem um tema, e o deste ano é invenção.

No Facebook, eu gasto muito tempo trabalhando com engenheiros para construir coisas novas. Algumas das tarefas mais recompensadoras envolvem se aprofundar em detalhes de projetos técnicos. Eu faço isso com o Internet.org quando discutimos aspectos físicos de construir aviões alimentados por luz solar e satélites para melhorar o acesso à internet. Eu faço isso com o Oculus quando analisamos os detalhes dos controladores ou do software que estamos criando. Eu faço isso com o Messenger quando discutimos a criação de uma inteligência artificial para responder qualquer questão. Mas a recompensa é diferente quando construímos algo para nós mesmos, então este é o meu desafio para este ano.

Criar códigos para si próprio parece ser um desafio intelectual divertido. Estou ansioso para compartilhar o que eu aprender durante este ano."

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas