A Netflix não vai mais permitir que você acesse conteúdos de outros países

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Recentemente, o mais popular serviço de streaming de vídeos chegou a um total de 190 países, tornando-se, de certa forma, a primeira rede mundial de TV por internet

Netflix chegou a um total de 190 países recentemente
J. Emilio Flores/NYT - 23.2.12
Netflix chegou a um total de 190 países recentemente

Febre mundial, principalmente agora que chegou a um total de 190 países, a Netflix anunciou que começará a proibir que seus assinantes acessem conteúdos de outros países que não os seus com ajuda de proxy ou outros serviços de desbloqueio. Um proxy, que na tradução livre para o português significa procurador, é um servidor que age como um intermediário para requisições de clientes, solicitando recursos de outros servidores para mostrar um arquivo, conexão ou página web. O proxy avalia a solicitação como um meio de simplificar e controlar sua complexidade e também de fornecer anonimato.

De acordo com um comunicado da Netflix, alguns membros usam proxies ou "unblockers" como, por exemplo, programas de VPN, para acessar títulos disponíveis fora do seu território. Para resolver isso, o serviço vai começar a empregar as mesmas ou similares medidas de outras empresas. "Nas próximas semanas, aqueles que usam proxies e 'unblockers' só será capaz de acessar o serviço no país onde estão atualmente. Estamos confiantes de que esta alteração não terá impacto nos membros que não usam proxies".

David Fullagar, vice-presidente de Conteúdo e Arquitetura de Entrega da Netflix, disse que a empresa está trabalhando para oferecer todo seu conteúdo em todos os lugares, para que os consumidores possam desfrutar de toda a Netflix sem usar um proxy. Hoje, porém, a Netflix precisa seguir as regras do mercado que licenciam séries e filmes de acordo com os territórios. Ou seja, os conteúdos disponíveis no Brasil não são os mesmos de outros países porqu a Netflix não tem os mesmos direitos de exibição. 

Além da China, a Netflix ainda não funciona na Crimeia, região da Ucrânia, Coreia do Norte e Síria, devido a restrições do governo dos Estados Unidos a empresas americanas. Embora ainda esteja disponível em inglês nesses 130 novos mercados, a Netflix passa a oferecer conteúdo em árabe, coreano, chinês simplificado e tradicional, além dos 17 idiomas já disponíveis.


Leia tudo sobre: netflixproxyvpnconteúdo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas