FBI não precisa da Apple para desbloquear iPhone, diz Snowden

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Em conferência sobre democracia, ex-agente de inteligência se mostrou contrário aos pedidos da agência de segurança

FBI quer a ajuda da Apple para desbloquear iPhone de um dos jihadistas envolvidos em atentado
BBC
FBI quer a ajuda da Apple para desbloquear iPhone de um dos jihadistas envolvidos em atentado

Conhecido por tornar públicas as atividades de espionagem do governo americano, o ex-agente de inteligência Edward Snowden se mostrou contrário às tentativas de forçar a Apple a contribuir com o desbloqueio do iPhone utilizado por um dos jihadistas envolvidos no ataque de São Bernardino.

O FBI acredita que o celular usado por Syed Rizwan Farook contém informações capazes de contribuir com as investigações. De acordo com o The Guardian, Snowden fez uma participação por vídeo em uma conferência sobre democracia. "O FBI diz que a Apple tem os 'únicos meios técnicos' para desbloquear o celular. Respeitosamente, isso é besteira".

Logo em seguida, Snowden utilizou o Twitter para apoiar uma matéria que afirma que o pedido do FBI é fraudulento. "O consenso tecnológico global está conta o FBI. Por quê?", publicou.

Ao mesmo tempo, Bill Gates, fundador da Microsoft, reforçou a posição que vem tendo há algumas semanas. "Acho que deve haver uma discussão sobre quando o governo pode coletar informações". Gates lembrou que recursos como escutas telefônicas podem contribuir. "O governo precisa conversar abertamente sobre segurança".

Em desvantagem no caso, o FBI tenta recorrer à decisão de um juiz de Nova York que decidiu que a Apple não é obrigada a quebrar a segurança do iPhone. O CEO da Apple, Tim Cook, disse estar preparado para levar o caso à Corte Suprema, se necessário. "Acho que algo tão importante para o país não deveria ser conduzido desta maneira", opinou Cook.

Leia tudo sobre: appleFBIsão bernardinosegurançaprivacidade

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas