Por enquanto as notificações são apenas enviadas pelo Facebook; Projeção é que a plataforma seja incorporada em outras redes sociais como WhatsApp

Brasil Econômico

Doar sangue pode salvar uma vida e para aumentar o número de doadores um grupo de alunos da Universidade Federal de Santa Maria (RS) desenvolveu o Hemotify, que é um aplicativo com a capacidade de conectar doadores a um dos 11 hemocentros cadastrados na plataforma que está em funcionamento desde outubro do ano passado.

Leia também: Não sabe desenhar? Conheça o AutoDraw e se torne um desenhista em instantes

Aplicativo ajuda a conectar doadores à hemocentros
shutterstock
Aplicativo ajuda a conectar doadores à hemocentros

De acordo com a página inicial do aplicativo , mais de 1.600 doadores já fazem parte da rede que tem como iniciativa unir solidariedade e tecnologia para salvar vidas.

Como?         

Ao abrir a página disponível na web, todos os hemocentros localizados no País podem se cadastrar para receber os doadores. Basta que informações como o nome do hemocentro, CNPJ, telefone, horário de funcionamento, localidade, e-mail e senha sejam informados para que a solicitação seja aprovada.

Já se você é um possível doador, a página oficial do Facebook do Hemotify solicita sua participação na causa com a seguinte mensagem:  “Parece que você já está cadastrado no projeto, somos muito gratos por isso. Se não fosse por pessoas como você, esse projeto não faria sentido. Além de apenas se cadastrar, você pode fazer mais e participar ativamente desta iniciativa. Por acreditarmos nisso, estamos lhe informando que o hemocentro necessita de pessoas como você, prontificadas a ajudar e do seu grupo sanguíneo. Faça sua parte, auxilie, salve vidas!”.

Leia também: Conheça cinco aplicativos que podem te ajudar a salvar o mundo

Além disso, é possível também contribuir com o funcionamento da plataforma por meio de uma “vaquinha virtual”, que está disponível na aba “apoie”.

De acordo com o Hemotify, o aplicativo ainda está em desenvolvimento, e por enquanto as notificações são apenas enviadas pelo Facebook. A projeção é que a plataforma seja incorporada em outras redes sociais como WhatsApp, Telegram, Messenger e e-mail.

O grupo de desenvolvedores também tem como intuito, com a ajuda financeira, elaborar um calendário pessoal para o usuário disponível no aplicativo, para que este saiba quando poderá doar novamente e solicitar doações para seus amigos.

Leia também: YouTube deixará de exibir anúncios em canais com menos de 10 mil visualizações

    Leia tudo sobre: aplicativo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.