De acordo com a rede social, mudanças permitiram remover cerca de 30 mil contas falsas; objetivo é acabar com a disseminação de notícias falsas

Brasil Econômico

O Facebook anunciou a adoção de uma série de medidas para impedir a criação de perfis falsos. De acordo com um comunicado no blog da rede social, o objetivo das mudanças é detectar contas falsas de forma mais eficiente, incluindo a remoção de perfis mais difíceis de se identificar. A empresa afirmou realizar a análise de acordo com os padrões de atividade, como a publicação de conteúdos de forma repetida ou de um aumento do envio de mensagens.

Posicionamento do Facebook sobre spam na internet se tornou mais evidente após a eleição de Donald Trump
shutterstock
Posicionamento do Facebook sobre spam na internet se tornou mais evidente após a eleição de Donald Trump

Leia também: Facebook alcança cinco milhões de anunciantes e cria plataforma com dicas

Um dos países que já recebeu as ações é a França. Segundo o Facebook , as alterações na forma de detecção permitiram excluir cerca de 30 mil contas falsas no país. "Ainda que as mais recentes melhorias não signifiquem a remoção de todas as contas falsas, estamos dedicados a aperfeiçoar a eficiência de nossos sistemas continuamente", informou a rede social. "Nossa prioridade é remover o quanto antes contas falsas que apresentem intensa atividade e que tenham amplo alcance".

A agência "Associated Press" lembra que a mudança para os franceses foi habilitada semanas antes da eleição presidencial do país, que realizará o primeiro turno em 23 de abril. O posicionamento sobre notícias falsas e spam vem se tornando cada vez mais presente após a rede social ser criticada por permitir a disseminação de notícias falsas  durante a campanha presidencial nos Estados Unidos que elegeu o republicano Donald Trump.

De acordo com a plataforma, a remoção de contas falsas é apenas mais um esforço para diminuir o spam. "Sabemos que muitas das notícias falsas têm motivação financeira, e como parte do nosso trabalho para construir uma sociedade mais informada, temos trabalhado para tornar mais difícil que pessoas desonestas explorem nossa plataforma".

Leia também: Homem é processado por difamação após curtir posts em grupos do Facebook

Antes de desenvolver as novas regras de detecção de perfis falsos, a rede social já utilizava sistemas de segurança que processam milhões de dados por segundo para permitir a localização de atividades irregulares, como a venda curtidas falsas e a utilização de bots, isto é, programas automatizados que tentam criar contas falsas. "A autenticade é um pilar do Facebook e protegê-la é essencial para construir comunidades informadas e promover o engajamento cívico", completou a plataforma.

    Leia tudo sobre: Facebook Aplicativo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.