Plataforma oferecerá programas e transmissões de esportes em dispositivos móveis, computadores e TVs; usuários também poderão ganhar dinheiro

Brasil Econômico

Watch será disponibilizado nas principais plataformas do Facebook, incluindo as smart TVs
Divulgação
Watch será disponibilizado nas principais plataformas do Facebook, incluindo as smart TVs

Depois de meses de espera, o Facebook finalmente oficializou sua plataforma de streaming de vídeos. Batizada de Watch, a nova seção oferecerá programas e séries originais, transmissões de esportes ao vivo e é considerada a resposta da empresa de Mark Zuckerberg para serviços como YouTube e Netflix. O conteúdo será disponibilizado em smartphones, tablets, notebooks, desktops e smart TVs.

Leia também: Saiba como o Facebook se tornou a maior rede social do mundo em uma década

Apesar da novidade, a maioria dos usuários não tem acesso ao Watch . Segundo o Facebook, inicialmente, um grupo limitado de pessoas nos Estados Unidos conseguirão visualizar os vídeos. De olho em parte da verba publicitária destinada à televisão, a rede social investe em uma série de programas. Entre eles, o Kitchen Little, em que crianças assistem a um vídeo de uma receita e devem ensinar a chefs profissionais sobre como fazê-la. O prato, no entanto, nem sempre se sai como o esperado.

Watch aproveita as reações do Facebook para destacar os programas que mais fazem as pessoas rirem, por exemplo
Divulgação
Watch aproveita as reações do Facebook para destacar os programas que mais fazem as pessoas rirem, por exemplo

Leia também: Réplica de camiseta cinza de Mark Zuckerberg é vendida por "apenas" R$ 150

Para ajudar os usuários a se organizarem, a plataforma conta com o Watchlist, um recurso que exibe os últimos episódios dos programas que você segue e o que foi salvo para assistir depois. Além disso, a descoberta de novos programas será organizada de acordo com o que seus amigos e a comunidade estão assistindo. Assim, é possível encontrar os programas nas seções "Mais comentados" e "O que amigos estão asisstindo".

Também é possível pesquisar somente "O que está fazendo as pessoas rirem". Neste caso, a plataforma seleciona os episódios que receberam o maior número de reações "Haha". "Aprendemos com o Facebook Live que os comentários e as reações de pessoas a um vídeo são muitas vezes tão parte da experiência quanto o próprio vídeo", disse Daniel Danker, diretor de produto no Facebook.

"Então, quando você assistir a um programa, você poderá ver comentários e se conectar com amigos e outros espectadores enquanto assiste, ou participar de um grupo no Facebook dedicado ao programa", completa. Com sua nova seção de vídeos originais, a rede social deverá competir com o YouTube e a Netflix. No primeiro caso, por conta dos programas de curta duração. No segundo, por meio de séries maiores e com maior orçamento.

Segundo reportagem da "Bloomberg", os programas de menor duração, isto é, entre 5 e 10 minutos, serão produzidos em parceria com empresas como BuzzFed, Vox Media, ATTN e Group Nine Media. Neste caso, as empresas precisam repassar 45% de seu retorno com publicidade para o Facebook. No caso dos programas maiores, o custo e a receita publicitária fica com a rede social.

Em smartphones, Watch ocupará nova aba no aplicativo do Facebook; usuários poderão salvar episódios para assistir depois
Divulgação
Em smartphones, Watch ocupará nova aba no aplicativo do Facebook; usuários poderão salvar episódios para assistir depois

Leia também: Saiba como encontrar internet Wi-Fi com a ajuda do aplicativo do Facebook

Outra semelhança com o YouTube é a possibilidade dos próprios usuários se tornarem criadores de conteúdo e ganharem dinheiro com a plataforma. De acordo com o anúncio, a nova seção de streaming é um meio para produtores encontrarem audiência, criarem uma comunidade de fãs e ganharem dinheiro por seu trabalho. "Esperamos que o Watch seja a casa de um grande número de programas – de reality shows e comédias até esportes ao vivo", disse, em seu perfil, Mark Zuckeberg, CEO e fundador do Facebook.

    Leia tudo sobre: Facebook YouTube
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.