Amazon pagou US$ 250 milhões pelos direitos da série e agora gastará mais US$ 1 bilhão para produzir até cinco temporadas de série inspirada em universo criado por J. R. R. Tolkien que serviu de cenário para seis filmes

Brasil Econômico

Amazon adquiriu os direitos de produzir série de TV sobre
Reprodução
Amazon adquiriu os direitos de produzir série de TV sobre "Senhor dos Anéis" por US$ 250 milhões.


Em novembro do ano passado, a Amazon anunciou que tinha adquirido os direitos de produzir uma série de TV passada na Terra Média, universo criado por J. R. R. Tolkien que serviu de cenário para duas trilogias no cinema sobre O Senhor dos Anéis e O Hobbit. Depois descobrimos que a gigante da tecnologia pretendia produzir cinco temporadas da série e que tinha a intenção de suceder Game of Thrones no que diz respeito à popularidade. Agora sabemos quanto tudo isso irá custar.

Leia também: Startups de compartilhamento de bicicletas e guarda-chuvas chegam ao Brasil

Para superar a concorrência de Netlfix e HBO, a Amazon teve que pagar US$ 250 milhões apenas pelos direitos da série , mas o montante mais impressionante é o anunciado US$ 1 bilhão que a empresa pretende gastar em toda a produção. Se este valor for confirmado ou extrapolado, a série deverá se tornar a mais cara já produzida na história com folga. Atualmente, a líder dessa ranking é The Crown, do Netflix, que custou US$ 130 milhões para produzir apenas sua primeira temporada. Numa conta simples, cada temporada do novo produto da Amazon custaria em torno de US$ 200 milhões.

No entanto, a empresa não está considerando esse investimento todo exorbitante. Com a aquisição de cada vez mais séries prontas por parte do Netflix e com o sucesso progressivo de suas produções originais, a Amazon aposta que a história inspirada em Senhor dos Anéis pode ser decisiva para impulsionar de vez o seu serviço de streaming Amazon Prime. Além disso, a empresa quer ter um produto na prateleira que possa herdar a popularidade de Game of Thrones, produção da HBO que deve lançar sua última temporada em 2019.

Também por isso, a empresa anunciou que pretende começar a produção da série já em 2019 e que contará com elementos das duas trilogias cinematográficas dirigidas por Peter Jackson.

Leia também: Zuckerberg vai depor no Congresso dos EUA sobre vazamento de dados do Facebook

A participação do próprio diretor, bem como a formação do elenco, ainda não foram confirmadas, mas já se sabe que a história se passará na Terra Média num período anterior ao da trilogia de Senhor dos Anéis . A série também deverá se tornar a primeira criação audiovisual original deste universo, uma vez que os seis filmes anteriores foram adaptações dos livros de Tolkien.

A Amazon também não descartou a possibilidade de criar outros spinoffs da história para além da série principal. Essa decisão, ao que tudo indica, estará atrelada ao sucesso do primeiro lançamento.

Briga de gigantes

Depois de ter algumas séries premiadas, mas nunca chegar a bater de frente com a popularidade do Netflix que já com mais de 150 milhões de usuários presentes em mais de 190 países, a Amazon dá um sinal de que pretende entrar de vez no mercado de produção de conteúdo e aposta no que os principais estúdios de cinema já provaram dar certo nos últimos tempos: franquias.

Leia também: Facebook deve permitir que usuários apaguem mensagens enviadas em breve

Sobre isso, além de concorrentes consolidados como Netflix e Hulu, o Amazon Prime parece que terá que enfrentar também a Disney. A empresa anunciou recentemente a intenção de lançar um serviço de streaming próprio e já conta com os direitos sobre franquias como Star Wars e quase todos os super-heróis da Marvel.

Pensando por esse lado, atrair a grande base de fãs de Senhor dos Anéis para o seu lado produzindo uma única  série original para eles pode ser até pouco.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.