Tamanho do texto

Segundo dados do IBGE, número de domicílios com acesso à internet no Brasil chegou a 70,5%. Enquanto isso, quantidade de telefones fixos caiu

Brasil Econômico

Celular é principal meio utilizado pelos brasileiros para acessar à internet. 70% dos lares brasileiros já estão conectados
BAY ISMOYO / AFP
Celular é principal meio utilizado pelos brasileiros para acessar à internet. 70% dos lares brasileiros já estão conectados


O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta sexta-feira (27) dados sobre as "Características gerais dos domicílios e dos moradores 2017" que confirmaram as tendências sentidas pelos brasileiros e apresentaram algumas surpresas. Os números coletados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) indicaram uma mudança na forma como a população acessa à internet e em como ela se comunica por telefone.

Leia também: Brasil desliga mais de 1 milhão de linhas de telefone fixo em 12 meses

Segundo o IBGE , 70,5% dos lares brasileiros passaram a contar com acesso à internet  em 2017, isso significa 49,2 milhões de domicílios conectados no ano passado. Esse número representa um crescimento significativo em relação aos 44 milhões (63,6%) registrados em 2016, ainda mais se incluirmos na conta que até 2013 menos da metade das residências tinha algum tipo de acesso à internet no país.

A pesquisa também revelou que esses moradores estão acessando cada vez mais à internet pelo próprio celular, isso porque 92,7% dos lares já contavam com pelo menos uma pessoa dona de uma linha de telefonia móvel. O número é apenas um pouco maior do que os 92,3% que já contavam com pelo menos um celular na casa em 2016, mas contrasta com o número cada vez menor de lares com telefone fixo : 34,5% em 2016 e apenas 32,1% em 2017.

Por onde você acessa à internet?

Os brasileiros também indicaram que o acesso à internet é feito preferencialmente por celular. Em 2017, 69% dos entrevistados disseram estar conectados à rede através de um smartphone . O índice é bem superior aos 60,3% registrados em 2016 e também vai de encontro a uma queda percentual no acesso via computador que em 2017 foi de 38,8% e um ano antes tinha sido de 40,1%.

Maria Lúcia Vieira, gerente do IBGE responsável pela pesquisa, afirmou que "os números mostram o que já é uma realidade no Brasil: cresce o número dos domicílios com pelo menos um telefone celular, enquanto, paralelamente, cai o número de domicílios com telefone fixo e também o acesso à rede via microcomputador, uma vez que esse acesso à internet vem se dando cada vez mais via telefone móvel.”

O uso do telefone celular aumentou em todas as regiões e alcançou uma penentração média de mais de 90% nos domicílios brasileiros. Os menores menores percentuais estão nas regiões Norte (88,8%) e Nordeste (89,1%); enquanto os maiores se encontram nas regiões Sudeste (93,9%), Sul (95,0%) e Centro-Oeste (96,9%).

Leia também: A Netflix vai dominar o mundo? Entenda porque sim e porque não

Smart TVs já são realidade para mais de 10% dos brasileiros que utilizam o aparelho para acessar à internet
Emily Canto Nunes/iG São Paulo
Smart TVs já são realidade para mais de 10% dos brasileiros que utilizam o aparelho para acessar à internet

Outro ponto interessante da pesquisa diz respeito ao acesso à internet pela televisão que superou a opção via tablet: 10,6% contra 10,5% respectivamente. No ano anterior, o número se invertia e os tablets alcançavam a marca de 12,1% contra apenas 7,7% das Smart TVs .

As "televisões inteligentes" que permitem o acesso dos usuários à internet também alcançou uma outra marca interessante: enquanto em 2016 apenas 7,7% dos domicílios brasileiros tinham um aparelho desse tipo, em 2017 o número subiu para 10,6%. Já os televisores "comuns" tiveram uma leve queda, mas seguiram presentes em 96,8% das residências do país.

Com essa troca das TVs de tubo pelas Smart TVs, por causa do desligamento do sinal analógico, esses acessos que se faziam em casa pelo tablet podem ser feitos agora pela televisão”, avaliou Maria Lúcia Vieira.

A pesquisadora acredita que um dos motivos dessa troca e do maior acesso via Smart TV se deve ao desligamento do sinal analógico em vários locais do país promovido pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que está sendo substituído pelo sinal digital. Segundo ela, os brasileiros estão aproveitando a oportunidade para adquirir novos televisores.

Esse número adiciona uma informação à pesquisa divulgada nesta quinta-feira (25) que mostrou que o  Brasil perdeu mais de 1 milhão de contratos de TV por assinatura ao longo dos últimos 12 meses. Ou seja, o brasileiro está usando suas Smart TVs para acessar mais aplicativos como Netflix e Youtube e menos os canais da TV fechada.

Leia também: Brasil tem redução de 1 milhão de contratos de TV por assinatura em 12 meses

De qualquer forma, as empresas de telefonia e tecnologia podem comemorar o fato de que, apesar da crise econômica, o acesso à internet é algo cada vez mais difundido pelo país e se aproximando de, assim como seu criador queria ,  ser cada vez mais “um direito humano básico.”

* Com informações da Agência Brasil