Empresa afirmou em comunicado que vai estimular desenvolvedores a criarem aplicativos para plataformas de TVs com Adobe Air

O plug-in do Flash para dispositivos móveis não é o único abandonado pela Adobe , segundo novo comunicado enviado pela empresa ao site GigaOm. No comunicado, a empresa afirma que continuará suportando empresas que licenciaram o Flash Player para o uso em TVs, mas não investirão mais no desenvolvimento do plug-in do Flash Player para estes dispositivos.

"Nós acreditamos que a estratégia certa para entregar conteúdo nas TVs é por meio de aplicativos, não por meio de navegação na web, e vamos continuar estimulando a comunidade de fabricantes e desenvolvedores por este caminho", disse o porta-voz da Adobe.

O cancelamento do plug-in do Flash para TVs significa que a Adobe que incentivar os desenvolvedores a criar aplicativos para a plataforma Adobe AIR, camada de software que permitirá que os aplicativos desenvolvidos em Flash funcionem em sistemas de TVs. Sem atualizações do plug-in do Flash para navegadores de TVs, provedores que hospedam conteúdo na web que dependem dele deverão, no futuro, migrar o conteúdo para outras plataformas, como HTML5.

Assim como o Flash para dispositivos móveis, o Flash Player para TVs fazia parte do "Open Screen Project", uma iniciativa da Adobe criada para que o conteúdo desenvolvidos em Flash pudessem ser reproduzidos pelo navegador de uma variedade de dispositivos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.